PIIM leva energia eléctrica ao Tchituno

  • Huíla: Vandalismo de armários de distribuição de energia elétrica e furtos de fusíveis no casco urbano do Lubango
Lubango - Duzentas e uma famílias da zona do Tchituno, bairro do Kwawa, no município do Lubango (Huíla) beneficiam, desde hoje, quinta-feira, pela primeira vez, de energia eléctrica da rede pública, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

O sistema de electrificação, da Zona 1 do Tchituno, com 17 mil habitantes, foi implementado em seis meses e custou aos cofres do Estado 151 milhões,  260 mil  e 98 cêntimos.

Na circunscrição foram montados dois Postos de Transformação (PT), sendo um de 259 KVA´s, com um armário de três saídas, sistema de iluminação pública, para atender uma  extensão de rede de quatro quilómetros e 80 ligações domiciliares.

O segundo PT  tem um transformador de  400 KVA´s, com armário equipado com sistema  de iluminação publica para futuros projectos  e com  uma rede de cinco quilómetros. Esse suporta 121 ligações, gerando ao todo 650 KVA de corrente eléctrica.

Numa mensagem, a população daquela zona, que já protestou nas ruas do Lubango por três vezes devido à falta de luz eléctrica, disse que o sentimento é de alegria, pois para trás ficaram as dificuldades decorrentes da falta deste bem.

Em declarações à imprensa, o administrador municipal do Lubango,  Armando vieira,  disse que até  ao momento, com o PIIM foram já electrificados mil e 101  residências, sendo 600 no bairro do Kwawa, 300 na Tchavola e 201 no Tchituno, num investimento global de 620 milhões,  260 mil e seis cêntimos.

Segundo o responsável, a perspectiva é atingir mil e 500 ligações domiciliares nos bairros que circunscrevem o município do Lubango até ao final do ano.

Com as 201 novas  ligações, eleva-se para 86 mil e 758, o número de clientes da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE).

O sistema de electrificação, da Zona 1 do Tchituno, com 17 mil habitantes, foi implementado em seis meses e custou aos cofres do Estado 151 milhões,  260 mil  e 98 cêntimos.

Na circunscrição foram montados dois Postos de Transformação (PT), sendo um de 259 KVA´s, com um armário de três saídas, sistema de iluminação pública, para atender uma  extensão de rede de quatro quilómetros e 80 ligações domiciliares.

O segundo PT  tem um transformador de  400 KVA´s, com armário equipado com sistema  de iluminação publica para futuros projectos  e com  uma rede de cinco quilómetros. Esse suporta 121 ligações, gerando ao todo 650 KVA de corrente eléctrica.

Numa mensagem, a população daquela zona, que já protestou nas ruas do Lubango por três vezes devido à falta de luz eléctrica, disse que o sentimento é de alegria, pois para trás ficaram as dificuldades decorrentes da falta deste bem.

Em declarações à imprensa, o administrador municipal do Lubango,  Armando vieira,  disse que até  ao momento, com o PIIM foram já electrificados mil e 101  residências, sendo 600 no bairro do Kwawa, 300 na Tchavola e 201 no Tchituno, num investimento global de 620 milhões,  260 mil e seis cêntimos.

Segundo o responsável, a perspectiva é atingir mil e 500 ligações domiciliares nos bairros que circunscrevem o município do Lubango até ao final do ano.

Com as 201 novas  ligações, eleva-se para 86 mil e 758, o número de clientes da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE).