Restos mortais de Dom Benedito Roberto repousam no Quissole

  • Bispo de Malanje, Dom Benedito Roberto
Malanje - Os restos mortais do Arcebispo Metropolita de Malanje, Dom Benedito Roberto, foram a enterrar na tarde desta quinta-feira, no cemitério do sector do Quissole, município de Malanje.

A cerimónia foi testemunhada apenas por membros da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), familiares e membros do governo provincial, tendo em conta as limitações impostas pela Covid-19.

Na ocasião, o presidente da CEAST, Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, descreveu a morte  do Arcebispo de Malanje como um duro golpe para a Igreja Católica em Angola.

Sublinhou as distintas facetas do prelado, com destaque para a sua forma simples, dócil e dialogante que fez da sua vida um itinerário de consagração e amor a Deus.

Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias destacou, por outro lado, o contributo de Dom Benedito Roberto na promoção e formação sacerdotal, abertura da Rádio Ecclésia em Malanje, realização da peregrinação ao Santuário da Nossa Senhora do Pungo-Andongo, entre outros feitos que marcaram a vida da igreja no país.

Por sua vez, o bispo de Benguela, Dom António Jaca, chamou os sacerdotes a perpetuarem a figura de Dom Benedito Roberto, através da expansão do evangelho e vivência em prol dos mais vulneráveis.

O funeral foi antecedido de uma missa de corpo presente, presidida pelo presidente da CEAST, Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, e assistida por fiéis, bispos de Mbzanza Congo, Dom Vicente Carlos Kiziku, do Bié, Dom José Nambi, de Caxito, Dom Maurício Camuto, de Benguela, Dom António Jaca, do Sumbe, Dom Luzizila Kiala, de Viana, Dom Emílio Sumbelelo, de Ndalatando, Dom Almeida Kanda, entre outras individualidades.

Nascido a 5 Novembro de 1946 na província do Cuanza Sul, município do Mussende, Dom Benedito Roberto foi admitido no Noviciado da Congregação do Espirito Santo em 1967, em Braga, Portugal, onde realizou seus estudos secundários.

Entre 1977 e 1981, graduou-se em Filosofia e Teologia no Seminário Maior de Cristo Rei do Huambo. Foi ordenado padre em 18 de Outubro de 1981.

Foi elevado a Arcebispo de Malanje pelo Papa Bento XVI a 19 de Maio de 2012, tendo recebido o pálio em Agosto do mesmo ano pelo Dom Novatus Rugambwa.

Dom Benedito Roberto completou 39 anos de sacerdócio no dia 18 de Outubro último.

 

 

A cerimónia foi testemunhada apenas por membros da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), familiares e membros do governo provincial, tendo em conta as limitações impostas pela Covid-19.

Na ocasião, o presidente da CEAST, Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, descreveu a morte  do Arcebispo de Malanje como um duro golpe para a Igreja Católica em Angola.

Sublinhou as distintas facetas do prelado, com destaque para a sua forma simples, dócil e dialogante que fez da sua vida um itinerário de consagração e amor a Deus.

Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias destacou, por outro lado, o contributo de Dom Benedito Roberto na promoção e formação sacerdotal, abertura da Rádio Ecclésia em Malanje, realização da peregrinação ao Santuário da Nossa Senhora do Pungo-Andongo, entre outros feitos que marcaram a vida da igreja no país.

Por sua vez, o bispo de Benguela, Dom António Jaca, chamou os sacerdotes a perpetuarem a figura de Dom Benedito Roberto, através da expansão do evangelho e vivência em prol dos mais vulneráveis.

O funeral foi antecedido de uma missa de corpo presente, presidida pelo presidente da CEAST, Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, e assistida por fiéis, bispos de Mbzanza Congo, Dom Vicente Carlos Kiziku, do Bié, Dom José Nambi, de Caxito, Dom Maurício Camuto, de Benguela, Dom António Jaca, do Sumbe, Dom Luzizila Kiala, de Viana, Dom Emílio Sumbelelo, de Ndalatando, Dom Almeida Kanda, entre outras individualidades.

Nascido a 5 Novembro de 1946 na província do Cuanza Sul, município do Mussende, Dom Benedito Roberto foi admitido no Noviciado da Congregação do Espirito Santo em 1967, em Braga, Portugal, onde realizou seus estudos secundários.

Entre 1977 e 1981, graduou-se em Filosofia e Teologia no Seminário Maior de Cristo Rei do Huambo. Foi ordenado padre em 18 de Outubro de 1981.

Foi elevado a Arcebispo de Malanje pelo Papa Bento XVI a 19 de Maio de 2012, tendo recebido o pálio em Agosto do mesmo ano pelo Dom Novatus Rugambwa.

Dom Benedito Roberto completou 39 anos de sacerdócio no dia 18 de Outubro último.