Manifestações culturais e desportivas marcam festejos dos 109 anos da cidade do Huambo

  • Pormenor de um largo na cidade do Huambo
Huambo - Um conjunto de actividades políticas, culturais e desportivas marcaram, esta terça-feira, as comemorações dos 109 anos da fundação da cidade do Huambo, sede da província com o mesmo nome, apesar das medidas de restrições da Covid-19.

O programa do Dia da Cidade do Huambo incluiu, igualmente, um acto político formal, decorrido no pátio do pavilhão multi-usos “Osvaldo de Jesus Serra Van-Dúnem”, com o corte do tradicional bolo “gigante”, em acto orientado pela governadora da província, Lotti Nolika.

Ao olhar atento de figuras ligadas à política, empresariado, ao poder tradicional e ao cristianismo, para além da população em geral, o evento foi preenchido com demonstrações de ginástica rítmica, capoeira, esgrima, Karaté Dó, fisiculturismo, luta livre, atletismo, xadrez, andebol, incluindo basquetebol em cadeiras de rodas.

Na vertente cultural, o acto formal das festas da cidade do Huambo foi animado pelos grupos corais das igrejas Evangélica Congregacional em Angola (IECA), Metodista, Católica e Kimbaguista, que proporcionaram momentos de esperança e fé, antes da subida ao palco os músicos Abraão Ngulo, Edna Mateia, Justino Handanga e o trio Picantes, que representa a província na presente edição do Top dos Mais Queridos do Grupo Radiodifusão Nacional de Angola.

Ao músico Levita coube-lhe a entoação do Hino Nacional.

Em breves declarações à imprensa, a governadora Lotti Nolika felicitou os citadinos, salientando que tudo está a ser feito para a melhoria da situação económica e social da população.

Festas da cidade com homenagens a professores  

Em alusão a efeméride, o Gabinete da Educação, em parceria com o Instituto Superior Politécnico “Sol Nascente”, instituição privada, homenagearam 15 professores pelo contributo no desenvolvimento do sector nesta região país, cuja sede completa 109 anos de existência.

Entre os homenageados, destaca-se os professores Damião Salvador, Luísa Ngueve, Guilherme Tuluka, Avelino Segunda, Angelina Mbilingo e Frederico Katchiquengue, que entraram no sector desde a década de 70 e funcionaram para lá do ano 2000.

O sector da Educação nesta província conta com 16 mil professores, que ensinam 990 mil e 426 alunos da iniciação ao II ciclo, matriculados no presente ano lectivo.

Breve historial da cidade do Huambo

Considerada, no passado, por cidade vida de Angola, a sede da província do Huambo foi fundada a 21 de Setembro de 1912, pelo então governador-geral de Angola, general e político português José Mendes Ribeiro Norton de Matos.

O nome da urbe se deve ao exímio caçador Wambo Kalunga, oriundo da região de Seles, província do Cuanza Sul, que foi instalar-se, no século XV, no território da Caála, nesta província, nas zonas do Ussombo, Makolo e Kondombe.

O município do Huambo, um dos 11 da província com o mesmo nome, tem uma população estimada em 872 mil e 901 habitantes, distribuídos em três comunas (Sede, Calima e Chipipa).

O programa do Dia da Cidade do Huambo incluiu, igualmente, um acto político formal, decorrido no pátio do pavilhão multi-usos “Osvaldo de Jesus Serra Van-Dúnem”, com o corte do tradicional bolo “gigante”, em acto orientado pela governadora da província, Lotti Nolika.

Ao olhar atento de figuras ligadas à política, empresariado, ao poder tradicional e ao cristianismo, para além da população em geral, o evento foi preenchido com demonstrações de ginástica rítmica, capoeira, esgrima, Karaté Dó, fisiculturismo, luta livre, atletismo, xadrez, andebol, incluindo basquetebol em cadeiras de rodas.

Na vertente cultural, o acto formal das festas da cidade do Huambo foi animado pelos grupos corais das igrejas Evangélica Congregacional em Angola (IECA), Metodista, Católica e Kimbaguista, que proporcionaram momentos de esperança e fé, antes da subida ao palco os músicos Abraão Ngulo, Edna Mateia, Justino Handanga e o trio Picantes, que representa a província na presente edição do Top dos Mais Queridos do Grupo Radiodifusão Nacional de Angola.

Ao músico Levita coube-lhe a entoação do Hino Nacional.

Em breves declarações à imprensa, a governadora Lotti Nolika felicitou os citadinos, salientando que tudo está a ser feito para a melhoria da situação económica e social da população.

Festas da cidade com homenagens a professores  

Em alusão a efeméride, o Gabinete da Educação, em parceria com o Instituto Superior Politécnico “Sol Nascente”, instituição privada, homenagearam 15 professores pelo contributo no desenvolvimento do sector nesta região país, cuja sede completa 109 anos de existência.

Entre os homenageados, destaca-se os professores Damião Salvador, Luísa Ngueve, Guilherme Tuluka, Avelino Segunda, Angelina Mbilingo e Frederico Katchiquengue, que entraram no sector desde a década de 70 e funcionaram para lá do ano 2000.

O sector da Educação nesta província conta com 16 mil professores, que ensinam 990 mil e 426 alunos da iniciação ao II ciclo, matriculados no presente ano lectivo.

Breve historial da cidade do Huambo

Considerada, no passado, por cidade vida de Angola, a sede da província do Huambo foi fundada a 21 de Setembro de 1912, pelo então governador-geral de Angola, general e político português José Mendes Ribeiro Norton de Matos.

O nome da urbe se deve ao exímio caçador Wambo Kalunga, oriundo da região de Seles, província do Cuanza Sul, que foi instalar-se, no século XV, no território da Caála, nesta província, nas zonas do Ussombo, Makolo e Kondombe.

O município do Huambo, um dos 11 da província com o mesmo nome, tem uma população estimada em 872 mil e 901 habitantes, distribuídos em três comunas (Sede, Calima e Chipipa).