MAPTSS prevê criar 83 mil empregos directos até 2021

  • Teresa Rodrigues Dias   Ministra Da Administracao Publica  Trabalho E Seguranca Social
Luanda – Angola poderá criar 83 mil empregos directos, até finais de 2021, no âmbito da aplicação do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE).

A informação foi avançada, nesta sexta-feira,  em Luanda, pela ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Teresa Rodrigues, no final do lançamento da plataforma digital E-Bumba.

Segundo a governante, estima-se que este número aumenta com a integração dos empregos indirectos.

Acrescentou que o Executivo está empenhado em diminuir o índice de desemprego, daí que, até Dezembro deste ano, o PAPE chegará até as províncias do Bié, Huíla e Namibe, depois de ter já beneficiado os citadinos do Cuando Cubango, Uíge, Moxico e Luanda, com micro-créditos (equivalente a mil dólares) e kits profissionais.

O PAPE, lançado oficialmente a 4 de Outubro de 2019, no Cuando Cubango, consta dos programas do Estado Angolano, que visa aumentar os níveis de empregabilidade, com vista o combate à pobreza e exclusão social.

Aprovado por via do decreto presidencial 113/19 de 16 de Abril, o PAPE visa dinamizar um conjunto de acções e projectos para estimular o surgimento de 243 mil novos postos de trabalho até 2022.

Relativamente à plataforma tecnológica E-bumba, disse que permitirá a concretização efectiva do PAPE, tendo em atenção o mundo global, de geração de oportunidade de trabalho para impulsionar a intermediação da prestação de serviços, fundamentalmente aos profissionais que actuam por conta própria.

Em reacção ao lançamento do E-bumba, o secretário-geral para a Juventude, Fernando João, afirmou ser um projecto que impactará positivamente na juventude, na medida que permitirá a troca de serviços e o fomento de auto-emprego.

Já o director para as tecnologias do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Matias Borges, o lançamento do E-Bumba demonstra o compromisso do Estado com a juventude, para a materialização das Acções tendente a reduzir o desemprego.

E-Bumba é um aplicativo que conecta os formandos do sistema nacional de formação profissional dos demais organismos público e privados, e o mercado de trabalho.

Dispõe os serviços que as sociedades pretendem consumir, tendo já registado mais de 200 profissionais.

Pode-se aceder ao E-bumba a partir de telefones de sistema android, através do Play Store. Até Dezembro estará disponível nos Iphones.

Esta actividade ficou ainda marcada com a entrega de micro créditos (equivalente a mil dólares cada ) a cinco cidadãos, além da entrega de seis motorizadas.

A informação foi avançada, nesta sexta-feira,  em Luanda, pela ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Teresa Rodrigues, no final do lançamento da plataforma digital E-Bumba.

Segundo a governante, estima-se que este número aumenta com a integração dos empregos indirectos.

Acrescentou que o Executivo está empenhado em diminuir o índice de desemprego, daí que, até Dezembro deste ano, o PAPE chegará até as províncias do Bié, Huíla e Namibe, depois de ter já beneficiado os citadinos do Cuando Cubango, Uíge, Moxico e Luanda, com micro-créditos (equivalente a mil dólares) e kits profissionais.

O PAPE, lançado oficialmente a 4 de Outubro de 2019, no Cuando Cubango, consta dos programas do Estado Angolano, que visa aumentar os níveis de empregabilidade, com vista o combate à pobreza e exclusão social.

Aprovado por via do decreto presidencial 113/19 de 16 de Abril, o PAPE visa dinamizar um conjunto de acções e projectos para estimular o surgimento de 243 mil novos postos de trabalho até 2022.

Relativamente à plataforma tecnológica E-bumba, disse que permitirá a concretização efectiva do PAPE, tendo em atenção o mundo global, de geração de oportunidade de trabalho para impulsionar a intermediação da prestação de serviços, fundamentalmente aos profissionais que actuam por conta própria.

Em reacção ao lançamento do E-bumba, o secretário-geral para a Juventude, Fernando João, afirmou ser um projecto que impactará positivamente na juventude, na medida que permitirá a troca de serviços e o fomento de auto-emprego.

Já o director para as tecnologias do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Matias Borges, o lançamento do E-Bumba demonstra o compromisso do Estado com a juventude, para a materialização das Acções tendente a reduzir o desemprego.

E-Bumba é um aplicativo que conecta os formandos do sistema nacional de formação profissional dos demais organismos público e privados, e o mercado de trabalho.

Dispõe os serviços que as sociedades pretendem consumir, tendo já registado mais de 200 profissionais.

Pode-se aceder ao E-bumba a partir de telefones de sistema android, através do Play Store. Até Dezembro estará disponível nos Iphones.

Esta actividade ficou ainda marcada com a entrega de micro créditos (equivalente a mil dólares cada ) a cinco cidadãos, além da entrega de seis motorizadas.