MASFAMU e GPL pretendem melhorar condição das pessoas vulneráveis

Luanda – A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, (MASFAMU ) Faustina Alves, manifestou, nesta quinta-feira , a sua disponibilidade para, através dos programas sociais do seu ministério, ajudar o Governo Provincial de Luanda (GPL) a melhorar o actual quadro social das pessoas vulneráveis na capital angolana.

A dirigente, que falava no final do encontro realizado no âmbito do  programa de proximidade do   MASFAMU com os governos provinciais para a execução de projectos e programas sociais, realizado no GPL,  disse que foram encontradas as melhores formas de atender as pessoas vulneráveis  em Luanda.

Segundo a ministra, as vezes parece que as acções "chocam" umas coontra as outras, daí a iniciativa de dialogar com a governadora de Luanda para ter a direcção correcta dos programas, já que o objectivo final é tornar a capital diferente, onde a vulnerabilidade não sirva de negócio para ninguém e as crianças de rua e na rua não sejam um problema.

Por ser uma província em que a deslocação, entre um município e outro, é fácil, Faustina Alves apelou aos administradores municipais para trabalharem em conjunto e criar maior inter-relação de trabalho, de forma multidisciplinar e transversal, nas acções que regem a acção social para atender as famílias vulneráveis.

Informou aos administradores  que há um processo de municipalização da acção social em execução, "passando as  acções a ser realizadas nos municípios e os gestores devem conhecer os grupos vulneráveis existentes nas suas localidades  para poder direccionar os  programas  de Combate à Pobreza  de modos a serem  auxiliados pelo Governo Provincial e o MASFAMU, caso haja dificuldades de execução".

Faustina Alves deu a conhecer que nos próximos dias o MASFAMU vai trabalhar nos municípios para aferir os problemas, no sentido de ajudar  a ultrapassar as dificuldades.

Por seu turno, a governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, considerou  o encontro positivo e que vai ajudar no alinhamento dos projectos sociais entre o GPL e o MASFAMU, com acções concretas, prazos definidos, como a acção social em benefício da criança, idoso e da mulher para que haja um trabalho coordenado.

Questionada sobre a recolha dos resíduos sólidos, reconheceu que a cidade não está bem, garantido que o GPL vai trabalhar para melhorar a situação e apelou os munícipes para deitarem o lixo nos contentores.

Durante o encontro foi analisada a execução do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PIDLCP), o Funcionamento dos  Centros de Acção Social Integrado ( CASI), Municipalização da Acção Social, entre outros assuntos.

A dirigente, que falava no final do encontro realizado no âmbito do  programa de proximidade do   MASFAMU com os governos provinciais para a execução de projectos e programas sociais, realizado no GPL,  disse que foram encontradas as melhores formas de atender as pessoas vulneráveis  em Luanda.

Segundo a ministra, as vezes parece que as acções "chocam" umas coontra as outras, daí a iniciativa de dialogar com a governadora de Luanda para ter a direcção correcta dos programas, já que o objectivo final é tornar a capital diferente, onde a vulnerabilidade não sirva de negócio para ninguém e as crianças de rua e na rua não sejam um problema.

Por ser uma província em que a deslocação, entre um município e outro, é fácil, Faustina Alves apelou aos administradores municipais para trabalharem em conjunto e criar maior inter-relação de trabalho, de forma multidisciplinar e transversal, nas acções que regem a acção social para atender as famílias vulneráveis.

Informou aos administradores  que há um processo de municipalização da acção social em execução, "passando as  acções a ser realizadas nos municípios e os gestores devem conhecer os grupos vulneráveis existentes nas suas localidades  para poder direccionar os  programas  de Combate à Pobreza  de modos a serem  auxiliados pelo Governo Provincial e o MASFAMU, caso haja dificuldades de execução".

Faustina Alves deu a conhecer que nos próximos dias o MASFAMU vai trabalhar nos municípios para aferir os problemas, no sentido de ajudar  a ultrapassar as dificuldades.

Por seu turno, a governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, considerou  o encontro positivo e que vai ajudar no alinhamento dos projectos sociais entre o GPL e o MASFAMU, com acções concretas, prazos definidos, como a acção social em benefício da criança, idoso e da mulher para que haja um trabalho coordenado.

Questionada sobre a recolha dos resíduos sólidos, reconheceu que a cidade não está bem, garantido que o GPL vai trabalhar para melhorar a situação e apelou os munícipes para deitarem o lixo nos contentores.

Durante o encontro foi analisada a execução do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PIDLCP), o Funcionamento dos  Centros de Acção Social Integrado ( CASI), Municipalização da Acção Social, entre outros assuntos.