MASFAMU quer harmonia nos lares

  • MASFSMU recebe escritores de literatura infantil
Luanda - A secretária de Estado da Família, Elsa Bárber, considerou, nesta segunda-feira, primordial a harmonia no convívio familiar, como forma de garantir o bem-estar social e crescimento adequado das crianças.

A responsável, que falava durante um encontro promovido pelo Ministério da Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) e o Instituto Nacional da Criança (INAC), apontou ainda para a necessidade da promoção dos valores morais e cívicos, respeito pelas instituições do estado, enfatizando a escola como lugar do saber e o professor como reserva moral da sociedade.

Relativamente à promoção da leitura, Elsa Barber avançou que os escritores infantis devem servir de inspiradores para despertar nas crianças o gosto pela leitura e incentivar a escrita.

Elsa Barber adianta que as crianças devem promover promover sessões de leituras com os  amigos, colegas e familiares  e que cada um seja  embaixador dos 11 compromissos da criança na sua escola.

A responsável informou que o encontro visou estabelecer metas para a elaboração de futuras obras literárias infantis que incentivem boas práticas no seio familiar.

A propósito, a directora-geral da fundação Arte e Cultura, Naama Margalit,     considerou a leitura como meio pelo qual se ensinam e levam as crianças a desenvolver a capacidade criativa,  conhecer o mundo, mesmo sem ter que viajar.

Com a leitura, adianta, se levam as crianças a desenvolver a capacidade crítica das coisas, o raciocínio lógico.

O ciclo de leitura, adiantou, é o reforço dos projectos literários que a fundação tem estado a levar a cabo, tal como a Roda de Leitura, que junta escritoras numa interacção com crianças.

A responsável, que falava durante um encontro promovido pelo Ministério da Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) e o Instituto Nacional da Criança (INAC), apontou ainda para a necessidade da promoção dos valores morais e cívicos, respeito pelas instituições do estado, enfatizando a escola como lugar do saber e o professor como reserva moral da sociedade.

Relativamente à promoção da leitura, Elsa Barber avançou que os escritores infantis devem servir de inspiradores para despertar nas crianças o gosto pela leitura e incentivar a escrita.

Elsa Barber adianta que as crianças devem promover promover sessões de leituras com os  amigos, colegas e familiares  e que cada um seja  embaixador dos 11 compromissos da criança na sua escola.

A responsável informou que o encontro visou estabelecer metas para a elaboração de futuras obras literárias infantis que incentivem boas práticas no seio familiar.

A propósito, a directora-geral da fundação Arte e Cultura, Naama Margalit,     considerou a leitura como meio pelo qual se ensinam e levam as crianças a desenvolver a capacidade criativa,  conhecer o mundo, mesmo sem ter que viajar.

Com a leitura, adianta, se levam as crianças a desenvolver a capacidade crítica das coisas, o raciocínio lógico.

O ciclo de leitura, adiantou, é o reforço dos projectos literários que a fundação tem estado a levar a cabo, tal como a Roda de Leitura, que junta escritoras numa interacção com crianças.