MASFAMU realiza campanha de prevenção contra violência

Luanda – O Ministério da Acção Soial, Família e promoção da Mulher (Masfamu) realiza de 25 deste mês a 10 de Dezembro uma campanha de prevenção da violência contra a mulher e a rapariga, denominada “Violência Zero! Denuncie”.

Em nota a que a Angop teve acesso, o Masfamu avança que a campanha nos órgãos de comunicação social será através da divulgação de mensagens apelado o combate à violência contra a mulher e a rapariga.

 A acção, adianta, enquadra-se no âmbito dos 16 Dias de Activismo pelo Fim da Violência contra a Mulher e a Rapariga.

Prevê-se, igualmente, a formação de jornalistas sobre métodos e técnicas de abordagem de matérias sobre violência doméstica.

 Pretende-se, para o efeito, mobilizar a sociedade sobre a necessidade de se reforçar os mecanismos de prevenção da violência, garantir que a voz das mulheres seja ouvida em todos os sectores, contribuir para o aumento da consciência pública sobre a necessidade de se pôr fim a violência doméstica, sensibilizar os actores da sociedade a participar na campanha, contribuindo, deste modo, para o fim da violência contra as mulheres e meninas, advogar para o aumento de denúncias de violência e influenciar as agendas das redacções dos midias com matérias sobre o género.

 Entre os objectivos consta ainda a mudança de comportamento e de atitude por parte da sociedade, alertar sobre a importância do diálogo.

Em nota a que a Angop teve acesso, o Masfamu avança que a campanha nos órgãos de comunicação social será através da divulgação de mensagens apelado o combate à violência contra a mulher e a rapariga.

 A acção, adianta, enquadra-se no âmbito dos 16 Dias de Activismo pelo Fim da Violência contra a Mulher e a Rapariga.

Prevê-se, igualmente, a formação de jornalistas sobre métodos e técnicas de abordagem de matérias sobre violência doméstica.

 Pretende-se, para o efeito, mobilizar a sociedade sobre a necessidade de se reforçar os mecanismos de prevenção da violência, garantir que a voz das mulheres seja ouvida em todos os sectores, contribuir para o aumento da consciência pública sobre a necessidade de se pôr fim a violência doméstica, sensibilizar os actores da sociedade a participar na campanha, contribuindo, deste modo, para o fim da violência contra as mulheres e meninas, advogar para o aumento de denúncias de violência e influenciar as agendas das redacções dos midias com matérias sobre o género.

 Entre os objectivos consta ainda a mudança de comportamento e de atitude por parte da sociedade, alertar sobre a importância do diálogo.