Deficientes de Guerra necessitam de apoio ao registo civil

Luanda - Mais de seis mil membros filiados na Associação dos Deficientes, Viúvas, Órfãos, Ascendentes e Antigos Combatentes (ADVOGA-ACA), clamam pelo apoio do registo dos seus filhos, bem como o acesso ao ensino superior.

A inquietação foi manifestada nesta sexta-feira, durante a cerimónia de posse dos corpos gerentes desta organização, que decorreu na sua sede localizada no município de Viana, em Luanda.

O presidente da referida associação, Donji Caionbo “Ngangula”, precisou que fazem parte dos apoios solicitados um conjunto de elementos, tais como, o aumento da pensão da reforma, entrega de habitação, cesta básica e a isenção no pagamento aos meios públicos.

O responsável apelou a união de todos, para que a solução das suas preocupações seja um facto.

Enquanto isso, a viúva Maria Soares alegou que sustenta quatros filhos e todos eles sem registo de nascimento, em função de uma burocracia que tem encontrado para obtenção deste direito.

Já Paulo de Oliveira solicitou maior atenção aos filhos dos antigos combatentes na obtenção de uma vaga ao ensino superior.

A Associação, criada no ano de 2018, tem como foco principal em desenvolver acções que visam dar melhores condições aos seus integrantes.

A mesa da assembleia-geral é presidiada por Manuel Fernandes Bento.  

A inquietação foi manifestada nesta sexta-feira, durante a cerimónia de posse dos corpos gerentes desta organização, que decorreu na sua sede localizada no município de Viana, em Luanda.

O presidente da referida associação, Donji Caionbo “Ngangula”, precisou que fazem parte dos apoios solicitados um conjunto de elementos, tais como, o aumento da pensão da reforma, entrega de habitação, cesta básica e a isenção no pagamento aos meios públicos.

O responsável apelou a união de todos, para que a solução das suas preocupações seja um facto.

Enquanto isso, a viúva Maria Soares alegou que sustenta quatros filhos e todos eles sem registo de nascimento, em função de uma burocracia que tem encontrado para obtenção deste direito.

Já Paulo de Oliveira solicitou maior atenção aos filhos dos antigos combatentes na obtenção de uma vaga ao ensino superior.

A Associação, criada no ano de 2018, tem como foco principal em desenvolver acções que visam dar melhores condições aos seus integrantes.

A mesa da assembleia-geral é presidiada por Manuel Fernandes Bento.