Ministra incentiva superação académica dos jovens

  • Ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto
Dundo – A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Neto, incentivou hoje, quarta-feira, os jovens angolanos a se superarem académica e profissionalmente, com vista a estarem a altura dos desafios sociais, políticos e económicos do país.

Intervindo no acto central em alusão ao Dia Nacional da Juventude, a governante sublinhou que a emancipação dos jovens, em todos os domínios, passa pela superação académica e profissional.

Frisou que os jovens só desenvolverão as suas capacidades empreendedora, inovadora e criativa, se tiverem alguma orientação cientifica e/ou profissional.

Para a ministra, o alargamento dos centros de formação profissional por quase todo país, deve ser encarado, pelos jovens, como oportunidade soberana, para adquirirem alguma habilidade e promoverem o empreendedorismo juvenil, visando o auto-emprego.

Para incentivar os jovens, a governante disse que nos últimos dois anos, foram aprovados instrumentos legais que reforçam o papel do Estado quanto a protecção e apoio ao desenvolvimento da juventude, com destaque para a aprovação da politica nacional da juventude e a criação do prémio nacional da juventude que tem como finalidade estimular a criatividade e premiar o mérito no domínio do empreendedorismo juvenil, activismo, ensino, superação, cultura e arte, invenção e inovação.

Por outro lado, disse que “a pandemia não só abrandou o desenvolvimento económico, abrandou também os 19 anos de muito trabalho, esforços e dedicação dos angolanos, sobretudo dos jovens, por isso o actual cenário constitui um teste a da histórica capacidade de resiliência dos angolanos.

No actual contexto, prosseguiu, cada angolano é desafiado a reencontrar-se e encontrar na crise oportunidade de superação, inovação e criatividade.

Considerou imprescindível a manutenção do diálogo construtivo e abrangente com todos os actores da sociedade e de movimentos associativos juvenis e desportivos, segundo a máxima “nada para os jovens sem os jovens.”

Intervindo no acto central em alusão ao Dia Nacional da Juventude, a governante sublinhou que a emancipação dos jovens, em todos os domínios, passa pela superação académica e profissional.

Frisou que os jovens só desenvolverão as suas capacidades empreendedora, inovadora e criativa, se tiverem alguma orientação cientifica e/ou profissional.

Para a ministra, o alargamento dos centros de formação profissional por quase todo país, deve ser encarado, pelos jovens, como oportunidade soberana, para adquirirem alguma habilidade e promoverem o empreendedorismo juvenil, visando o auto-emprego.

Para incentivar os jovens, a governante disse que nos últimos dois anos, foram aprovados instrumentos legais que reforçam o papel do Estado quanto a protecção e apoio ao desenvolvimento da juventude, com destaque para a aprovação da politica nacional da juventude e a criação do prémio nacional da juventude que tem como finalidade estimular a criatividade e premiar o mérito no domínio do empreendedorismo juvenil, activismo, ensino, superação, cultura e arte, invenção e inovação.

Por outro lado, disse que “a pandemia não só abrandou o desenvolvimento económico, abrandou também os 19 anos de muito trabalho, esforços e dedicação dos angolanos, sobretudo dos jovens, por isso o actual cenário constitui um teste a da histórica capacidade de resiliência dos angolanos.

No actual contexto, prosseguiu, cada angolano é desafiado a reencontrar-se e encontrar na crise oportunidade de superação, inovação e criatividade.

Considerou imprescindível a manutenção do diálogo construtivo e abrangente com todos os actores da sociedade e de movimentos associativos juvenis e desportivos, segundo a máxima “nada para os jovens sem os jovens.”