Ministro considera José Cola "referência"

  • Ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem
Luanda - O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, lamentou, este domingo, a morte do repórter de imagem das Edições Novembro, José Cola, e considerou-o "referência do fotojornalismo angolano".

Em mensagem de condolências, o ministro refere que "foi com profunda dor e tristeza" que tomou conhecimento do falecimento do profissional.

Manuel Homem expressa que José Cola deixa um vazio difícil de preencher e um legado que tem servido ao longo de mais de duas décadas de serviço, como fonte de inspiração para quadros que abraçam a carreira.

Diante deste infausto acontecimento, prossegue a nota, o ministro endereça em seu nome e dos trabalhadores do Ministério, os mais profundos sentimentos de pesar à família enlutada, ao Conselho de Administração da Edições Novembro e a Associação de Repórteres de Imagem de Angola (ARIA) de que o malogrado foi fundador e dinamizador.

O fotojornalista angolano José Cola, das Edições Novembro, morreu neste domingo, numa unidade hospitalar em Luanda.

O profissional havia sido internado de emergência na capital do país no início deste mês, depois de sofrer um acidente de viação na localidade de Porto Amboim, província do Cuanza Sul.

Estava a recuperar de uma cirurgia no fémur, na sequência do acidente de viação que sofreu. Infelizmente, a situação agravou-se e acabou por falecer, na manhã de hoje.

Em mensagem de condolências, o ministro refere que "foi com profunda dor e tristeza" que tomou conhecimento do falecimento do profissional.

Manuel Homem expressa que José Cola deixa um vazio difícil de preencher e um legado que tem servido ao longo de mais de duas décadas de serviço, como fonte de inspiração para quadros que abraçam a carreira.

Diante deste infausto acontecimento, prossegue a nota, o ministro endereça em seu nome e dos trabalhadores do Ministério, os mais profundos sentimentos de pesar à família enlutada, ao Conselho de Administração da Edições Novembro e a Associação de Repórteres de Imagem de Angola (ARIA) de que o malogrado foi fundador e dinamizador.

O fotojornalista angolano José Cola, das Edições Novembro, morreu neste domingo, numa unidade hospitalar em Luanda.

O profissional havia sido internado de emergência na capital do país no início deste mês, depois de sofrer um acidente de viação na localidade de Porto Amboim, província do Cuanza Sul.

Estava a recuperar de uma cirurgia no fémur, na sequência do acidente de viação que sofreu. Infelizmente, a situação agravou-se e acabou por falecer, na manhã de hoje.