MINTTTICS reitera aposta na modernização e expansão dos serviços

  • Ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, orienta primeiro Conselho Consultivo do sector, na presença dos secretários de Estado Mário Oliveira e Nuno Carnaval
Luanda – O ministro das Telecomunicações, Tecnologia de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, apontou, sexta-feira, em Luanda, a modernização e reorganização das empresas e identificação de novos produtos e serviços para o mercado nacional como acções em execução.

Falando no encerramento do primeiro Conselho Consultivo da instituição, Manuel Homem ressaltou ainda a necessidade da aprovação do pacote legislativo, tendo agradecido as contribuições recebida da sociedade e diferentes organizações.

Conforme o ministro, é necessário a execução de acções para que o país continue a trilhar, respeitar o cumprimento das obrigações impostas em matérias de liberdade de expressão e imprensa e consolidar o serviço das telecomunicações.

Manuel Homem reiterou a disponibilidade e entrega para fazer acontecer este sector, determinante para o país, pelo que é necessária a coesão.

Na óptica do ministro, o desafio é continuar a incrementar o acesso aos serviços de telecomunicações com qualidade, com preços acessíveis, assegurando que os operadores continuem a trabalhar para mitigar as zonas cinzentas.

O conselho consultivo visou, entre outros objectivos, promover uma abordagem sobre a expansão e cobertura nacional dos serviços de telecomunicações e comunicação social, a rede nacional de banda larga, o projecto Angosat-2, a modernização dos órgãos de comunicação social, capacitação, treinamento dos recursos humanos.

Falando no encerramento do primeiro Conselho Consultivo da instituição, Manuel Homem ressaltou ainda a necessidade da aprovação do pacote legislativo, tendo agradecido as contribuições recebida da sociedade e diferentes organizações.

Conforme o ministro, é necessário a execução de acções para que o país continue a trilhar, respeitar o cumprimento das obrigações impostas em matérias de liberdade de expressão e imprensa e consolidar o serviço das telecomunicações.

Manuel Homem reiterou a disponibilidade e entrega para fazer acontecer este sector, determinante para o país, pelo que é necessária a coesão.

Na óptica do ministro, o desafio é continuar a incrementar o acesso aos serviços de telecomunicações com qualidade, com preços acessíveis, assegurando que os operadores continuem a trabalhar para mitigar as zonas cinzentas.

O conselho consultivo visou, entre outros objectivos, promover uma abordagem sobre a expansão e cobertura nacional dos serviços de telecomunicações e comunicação social, a rede nacional de banda larga, o projecto Angosat-2, a modernização dos órgãos de comunicação social, capacitação, treinamento dos recursos humanos.