MPLA manifesta pesar pela morte do fotojornalista José Cola

  • Malogrado fotojornalista José Cola (arquivo)
Luanda – O MPLA manifestou, esta terça-feira, consternação pela morte do fotojornalista das Edições Novembro, José Cola, ocorrido domingo, numa unidade hospitalar de Luanda, vítima de doença.

Em mensagem de condolências, o MPLA aponto o malogrado como um dos mais representativos fotojornalistas da geração de ouro da classe e quadro sénior das Edições Novembro.

Co-fundador e dinamizador da Associação de Repórteres de Imagem de Angola, José Cola, segundo o MPLA, parte deixando um vazio difícil de preencher e um legado de serviço como fotojornalista, que pode servir como fonte de inspiração para as novas gerações de profissionais desta especialidade jornalística.

O profissional havia sido internado de emergência na capital do país no início deste mês, depois de sofrer um acidente de viação na localidade de Porto Amboim, província do Cuanza Sul.

Estava a recuperar de uma cirurgia no fémur, na sequência do acidente de viação que sofreu.

Em mensagem de condolências, o MPLA aponto o malogrado como um dos mais representativos fotojornalistas da geração de ouro da classe e quadro sénior das Edições Novembro.

Co-fundador e dinamizador da Associação de Repórteres de Imagem de Angola, José Cola, segundo o MPLA, parte deixando um vazio difícil de preencher e um legado de serviço como fotojornalista, que pode servir como fonte de inspiração para as novas gerações de profissionais desta especialidade jornalística.

O profissional havia sido internado de emergência na capital do país no início deste mês, depois de sofrer um acidente de viação na localidade de Porto Amboim, província do Cuanza Sul.

Estava a recuperar de uma cirurgia no fémur, na sequência do acidente de viação que sofreu.