MINTTICS lança campanha "Abraço solidário"

  • Chegada de bens alimentares doado pela Presidência da República à província do Cunene
Luanda - Uma campanha filantrópica de recolha de donativos para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade no país, foi lançada hoje, terça-feira, em Luanda, com apoio do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS).

Promovido pelos órgãos de comunicação social públicos, privados e empresas do sector das telecomunicações, a campanha vai ser desenvolvida em três meses em todo território nacional, visando promover a cidadania por via da participação social.

A decorrer sobre o signo "Somos Angola" a abertura oficial acontece dia 24 (Sábado), no centro de produção da TPA na Camama, em simultâneo com as demais províncias do país, com programação televisiva e radiofónica.

Durante a conferência de imprensa de lançamento, o coordenador do projecto, Sebastião Lino, explicou que a acção solidária destinada as províncias do Cuando Cubango, Cunene, Huíla e Namibe, vai em um mês dedicar-se a recepção e armazenamento das doações e faze-la chegar aos seus destinatários em dois meses.

Segundo Sebastião Lino, para o êxito da campanha foram criados vários pontos de recolha como o campo Manuel Berenguel, entreposto aduaneiro, centro de produção da TPA da Camama e suas delegações provinciais, delegações dos correios de Angola e rádios provinciais.

"Todo tipo de donativo é bem-vindo desde alimentos não perecíveis, vestuário, calçados, materiais de biossegurança, materiais de construção, entre outros", acrescentou.

Promovido pelos órgãos de comunicação social públicos, privados e empresas do sector das telecomunicações, a campanha vai ser desenvolvida em três meses em todo território nacional, visando promover a cidadania por via da participação social.

A decorrer sobre o signo "Somos Angola" a abertura oficial acontece dia 24 (Sábado), no centro de produção da TPA na Camama, em simultâneo com as demais províncias do país, com programação televisiva e radiofónica.

Durante a conferência de imprensa de lançamento, o coordenador do projecto, Sebastião Lino, explicou que a acção solidária destinada as províncias do Cuando Cubango, Cunene, Huíla e Namibe, vai em um mês dedicar-se a recepção e armazenamento das doações e faze-la chegar aos seus destinatários em dois meses.

Segundo Sebastião Lino, para o êxito da campanha foram criados vários pontos de recolha como o campo Manuel Berenguel, entreposto aduaneiro, centro de produção da TPA da Camama e suas delegações provinciais, delegações dos correios de Angola e rádios provinciais.

"Todo tipo de donativo é bem-vindo desde alimentos não perecíveis, vestuário, calçados, materiais de biossegurança, materiais de construção, entre outros", acrescentou.