Namibe recebe 27 toneladas de bens alimentares

  • Bens Alimentares para o sul do país
Moçâmedes - Vinte e sete toneladas de produtos alimentares chegaram, quarta-feira, a província do Namibe para acudir mais de 100 mil famílias afectadas pela fome, em cinco municípios.

Do lote de bens doados pela Presidência da República constam arroz, feijão, farinha de milho, caixas de óleo vegetal e de conservas de peixe, sal comum e balões de roupa usada.

No acto de recepcção dos referidos bens alimentares, o governador do Namibe, Archer Mangueira, afirmou que a iniciativa do Presidente da República vai minimizar o problema da fome das populações afectadas pela seca, sobretudo as dos municípios do Virei e Camucuio.

“Temos já um plano de distribuição nos municípios do Virei e Camucuio e, posteriormente, partilhar para os do Tômbwa, Bibala e Moçãmedes”, disse.

O governador avançou ainda que, no quadro do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), muitas famílias já estão a beneficiar de sistemas de furos de água, construidos nos cinco municípios.

Garantiu, igualmente, ter sido já aprovada a construção de 42 represas e chimpacas, para a retenção das águas da chuva, permitindo as famílias que vivem em zonas rurais e de dificil acesso desenvolverem agricultura de subsistência.

De salientar que a seca acentuada, que assola a região sul do país, já afectou mais de cem mil famílias na província do Namibe e cerca de 500 mil cabeças de gado bovino, caprino e suino.

Este fenomeno já causou a morte de 100 cabeças de gado bovino na comuna do Yona, município do Tômbwa, e no Virei.

Do lote de bens doados pela Presidência da República constam arroz, feijão, farinha de milho, caixas de óleo vegetal e de conservas de peixe, sal comum e balões de roupa usada.

No acto de recepcção dos referidos bens alimentares, o governador do Namibe, Archer Mangueira, afirmou que a iniciativa do Presidente da República vai minimizar o problema da fome das populações afectadas pela seca, sobretudo as dos municípios do Virei e Camucuio.

“Temos já um plano de distribuição nos municípios do Virei e Camucuio e, posteriormente, partilhar para os do Tômbwa, Bibala e Moçãmedes”, disse.

O governador avançou ainda que, no quadro do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), muitas famílias já estão a beneficiar de sistemas de furos de água, construidos nos cinco municípios.

Garantiu, igualmente, ter sido já aprovada a construção de 42 represas e chimpacas, para a retenção das águas da chuva, permitindo as famílias que vivem em zonas rurais e de dificil acesso desenvolverem agricultura de subsistência.

De salientar que a seca acentuada, que assola a região sul do país, já afectou mais de cem mil famílias na província do Namibe e cerca de 500 mil cabeças de gado bovino, caprino e suino.

Este fenomeno já causou a morte de 100 cabeças de gado bovino na comuna do Yona, município do Tômbwa, e no Virei.