Nova central térmica do Chitato entra em funcionamento em Março

  • Ministro da Energia e Águas,  Joäo Baptista Borges
Dundo – O ministro da Energia e Águas, João Borges, anunciou, nesta segunda-feira, que a nova central térmica do município de Chitato, Lunda Norte, entra em funcionamento em Março do ano em curso.

Com nove grupos geradores, o empreendimento tem capacidade de gerar 14 megawatts (MW) de energia eléctrica.

Em declarações à imprensa, o governante disse que, actualmente, o município do Chitato tem um défice de oito megawatts, que deverão ser supridos com a entrada em funcionamento da nova central térmica.

Confoprme João Baptista Borges, o município de Chitato precisa de uma capacidade de 20 megawatts para evitar as restrições que se tem registado nos últimos meses.

Enquanto se aguarda pela conclusão da Barragem do Luachimo, que terá uma capacidade de 34 megawatts, a alternativa foi a instalação da nova central de 14 MW.

“A necessidade neste momento é cerca de 18 megawatts. Se conseguirmos concluir a instalação da nova central, que estará interligada com a antiga que produz neste momento abaixo dos dez megawatts, até ao mês de Março, teremos disponíveis 20 megawatts para o Chitato”, sublinhou.

A actual central térmica do município de Chitato beneficia 17 mil, 950 clientes, dos quais 13.250 no sistema pós-pago e 4.700 pré-pago.

Água

Relactivamente ao sector das águas na Lunda Norte, o governante destacou que a região registou avanços significativos no capítulo das infra-estruturas, obrigando a um maior investimento para o alargamento da rede de distribuição.

João Baptista Borges destacou, igualmente, a criação de agências comerciais que contribuirão no aumento das receitas, recomendando a Empresa Pública de Águas e Saneamento para continuar a implementar medidas e/ou politicas que tornem o sector mais rentável, para acudir as despesas com o pessoal e assegurar a manutenção dos equipamentos.

O ministro da Energia e Águas está em visita de campo na província da Lunda Norte, onde vai inaugurar cinco infra-estruturas ligadas ao sector das águas.

Nesta segunda-feira, o governante inaugurou dois sistemas de distrribuição de água nos municípios de Lucapa e Chitato e um laboratório de análise da qualidade de água. Em agenda consta uma deslocação aos municípios do Cuilo, Lubalo e Xá-muteba, onde procederá a inauguração de três sistemas de água.

Com nove grupos geradores, o empreendimento tem capacidade de gerar 14 megawatts (MW) de energia eléctrica.

Em declarações à imprensa, o governante disse que, actualmente, o município do Chitato tem um défice de oito megawatts, que deverão ser supridos com a entrada em funcionamento da nova central térmica.

Confoprme João Baptista Borges, o município de Chitato precisa de uma capacidade de 20 megawatts para evitar as restrições que se tem registado nos últimos meses.

Enquanto se aguarda pela conclusão da Barragem do Luachimo, que terá uma capacidade de 34 megawatts, a alternativa foi a instalação da nova central de 14 MW.

“A necessidade neste momento é cerca de 18 megawatts. Se conseguirmos concluir a instalação da nova central, que estará interligada com a antiga que produz neste momento abaixo dos dez megawatts, até ao mês de Março, teremos disponíveis 20 megawatts para o Chitato”, sublinhou.

A actual central térmica do município de Chitato beneficia 17 mil, 950 clientes, dos quais 13.250 no sistema pós-pago e 4.700 pré-pago.

Água

Relactivamente ao sector das águas na Lunda Norte, o governante destacou que a região registou avanços significativos no capítulo das infra-estruturas, obrigando a um maior investimento para o alargamento da rede de distribuição.

João Baptista Borges destacou, igualmente, a criação de agências comerciais que contribuirão no aumento das receitas, recomendando a Empresa Pública de Águas e Saneamento para continuar a implementar medidas e/ou politicas que tornem o sector mais rentável, para acudir as despesas com o pessoal e assegurar a manutenção dos equipamentos.

O ministro da Energia e Águas está em visita de campo na província da Lunda Norte, onde vai inaugurar cinco infra-estruturas ligadas ao sector das águas.

Nesta segunda-feira, o governante inaugurou dois sistemas de distrribuição de água nos municípios de Lucapa e Chitato e um laboratório de análise da qualidade de água. Em agenda consta uma deslocação aos municípios do Cuilo, Lubalo e Xá-muteba, onde procederá a inauguração de três sistemas de água.