Novo administrador da Caála quer diminuir assimetrias

  • Director do gabinete provincial para o Desenvolvimento Económico Integrado da Huíla, Manuel Machado Quilende
Caála - O novo administrador da Caála, província do Huambo, Rubén Isaías Etome, prometeu, esta sexta-feira, trabalhar para diminuir as assimetrias entre a sede municipal e as comunas, começando pela reabilitação das vias de comunicação.

O responsável assumiu este desafio após ser apresentado aos membros da administração local e da sociedade civil, pela governadora da província do Huambo, Lotti Nolika.

Substitui Francisco Jamba Kata, nomeado pelo Presidente da República, João Lourenço, para o cargo de vice-governador para o sector Político, Social e Económico.

Rubén Isaías Etome disse que vai aproveitar as verbas disponibilizadas no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e do Programa de Combate à Pobreza, para melhorar as estradas, sobretudo as que dão acesso aos campos de cultivo e, ao mesmo tempo, apoiar as famílias vulneráveis.

Prometeu trabalhar com "todos e para todos" na busca de soluções plausíveis, capazes de resolverem, a curto e médio prazos, os problemas que afligem a população, sobretudo a das zonas rurais, que ainda se debatem com a carência de escolas, postos de saúde e água potável.

Nesta conformidade, disse que vai incentivar o voluntariado, enquanto factor importante para a promoção da cultura de solidariedade, coesão social e reforço dos valores da cidadania.

Nesta municipalidade, o PIIM está a financiar, entre outros projectos, as obras de resselagem de dois quilómetros de estradas da cidade da Caála, orçadas em 188 milhões de Kwanzas, e do Palácio do administrador, com um custo de 120 milhões, 328 mil e 897 Kz.

Constam ainda as obras de reabilitação dos centros de saúde das comunas da Catata  (Kz 49 milhões), Calenga (Kz 34 milhões e 275 mil) e Cuima (Kz 47 milhões e 450 mil), que apresentam um grau de execução financeira de 15 a 92 por cento, enquanto a física varia entre 88 a 94 por cento.

No âmbito do programa de combate à pobreza, com um valor global de 300 milhões de Kwanzas, estão em curso 60 acções, com realce para o melhoramento da construção de escolas e postos de saúde, a recuperação das vias de acesso e pontecos, aquisição de equipamentos agrícolas, medicamentos e kits profissionais para empoderar as mulheres e os jovens.

Com quatro comunas (Calenga, Catata, Cuima e Sede), numa extensão territorial de três mil e 680 quilómetros quadrados, vivem no município da Caála, cuja sede está a 23 quilómetros da cidade do Huambo, 342 mil e 463 habitantes.

O responsável assumiu este desafio após ser apresentado aos membros da administração local e da sociedade civil, pela governadora da província do Huambo, Lotti Nolika.

Substitui Francisco Jamba Kata, nomeado pelo Presidente da República, João Lourenço, para o cargo de vice-governador para o sector Político, Social e Económico.

Rubén Isaías Etome disse que vai aproveitar as verbas disponibilizadas no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e do Programa de Combate à Pobreza, para melhorar as estradas, sobretudo as que dão acesso aos campos de cultivo e, ao mesmo tempo, apoiar as famílias vulneráveis.

Prometeu trabalhar com "todos e para todos" na busca de soluções plausíveis, capazes de resolverem, a curto e médio prazos, os problemas que afligem a população, sobretudo a das zonas rurais, que ainda se debatem com a carência de escolas, postos de saúde e água potável.

Nesta conformidade, disse que vai incentivar o voluntariado, enquanto factor importante para a promoção da cultura de solidariedade, coesão social e reforço dos valores da cidadania.

Nesta municipalidade, o PIIM está a financiar, entre outros projectos, as obras de resselagem de dois quilómetros de estradas da cidade da Caála, orçadas em 188 milhões de Kwanzas, e do Palácio do administrador, com um custo de 120 milhões, 328 mil e 897 Kz.

Constam ainda as obras de reabilitação dos centros de saúde das comunas da Catata  (Kz 49 milhões), Calenga (Kz 34 milhões e 275 mil) e Cuima (Kz 47 milhões e 450 mil), que apresentam um grau de execução financeira de 15 a 92 por cento, enquanto a física varia entre 88 a 94 por cento.

No âmbito do programa de combate à pobreza, com um valor global de 300 milhões de Kwanzas, estão em curso 60 acções, com realce para o melhoramento da construção de escolas e postos de saúde, a recuperação das vias de acesso e pontecos, aquisição de equipamentos agrícolas, medicamentos e kits profissionais para empoderar as mulheres e os jovens.

Com quatro comunas (Calenga, Catata, Cuima e Sede), numa extensão territorial de três mil e 680 quilómetros quadrados, vivem no município da Caála, cuja sede está a 23 quilómetros da cidade do Huambo, 342 mil e 463 habitantes.