Obras da Centralidade do Luena retomam em dois meses

Luena - As obras de construção da Centralidade do Luena, província do Moxico, paralisadas há quatro anos, poderão retomar ainda no primeiro trimestre deste ano.

O anúncio foi eito hoje, terça-feira, na cidade do Luena, à imprensa, pelo vice-governador provincial para o sector Político, Económico e Social do Moxico, Victor da Silva, durante um encontro com entidades religiosas.

Disse que se aguarda apenas pela vinda dos técnicos da empresa Kora Housung – Angola, empreiteira que está a terminar as obras da centralidade da Caála, província do Huambo.

As referidas obras, que prevêem a construção de três mil apartamentos, no bairro Social da Juventude, a oeste da cidade do Luena, onde estão já edificados 400 apartamentos, 40% de execução física da centralidade.

Os trabalhos de construção da centralidade ficaram suspensos durante quatro anos por questões de dificuldades financeiras.  

Na ocasião, o bispo da Diocese do Luena, dom Jesus Tirso Blanco, exortou o Governo central a mobilizar mais recursos para as províncias do interior no sentido de poderem definir e executar as suas tarefas prioritárias, com realce para a construção de estradas e estancamentos das ravinas.

Já o pastor da Igreja Pentecostal, Alexandre Caumba, reconheceu avanços no sector da agricultura na província do Moxico, mas apelou às autoridades da região maior atenção ao ramo da saúde, por carecer de unidades sanitárias.

No seu ponto de vista, as autoridades da província do Moxico devem gizar programas que contemplem a construção de mais unidades de saúde, principalmente em locais mais recônditos, no sentido de satisfazer a demanda.

O anúncio foi eito hoje, terça-feira, na cidade do Luena, à imprensa, pelo vice-governador provincial para o sector Político, Económico e Social do Moxico, Victor da Silva, durante um encontro com entidades religiosas.

Disse que se aguarda apenas pela vinda dos técnicos da empresa Kora Housung – Angola, empreiteira que está a terminar as obras da centralidade da Caála, província do Huambo.

As referidas obras, que prevêem a construção de três mil apartamentos, no bairro Social da Juventude, a oeste da cidade do Luena, onde estão já edificados 400 apartamentos, 40% de execução física da centralidade.

Os trabalhos de construção da centralidade ficaram suspensos durante quatro anos por questões de dificuldades financeiras.  

Na ocasião, o bispo da Diocese do Luena, dom Jesus Tirso Blanco, exortou o Governo central a mobilizar mais recursos para as províncias do interior no sentido de poderem definir e executar as suas tarefas prioritárias, com realce para a construção de estradas e estancamentos das ravinas.

Já o pastor da Igreja Pentecostal, Alexandre Caumba, reconheceu avanços no sector da agricultura na província do Moxico, mas apelou às autoridades da região maior atenção ao ramo da saúde, por carecer de unidades sanitárias.

No seu ponto de vista, as autoridades da província do Moxico devem gizar programas que contemplem a construção de mais unidades de saúde, principalmente em locais mais recônditos, no sentido de satisfazer a demanda.