Operadoras perspectivam limpar Luanda em 30 dias

  • Um contentor a transbordar  de lixo na Rua António Barroso, Maianga
Luanda – As empresas Sambiente e Jump-Bussines International Lda, duas das vencedoras do concurso público para a limpeza e recolha de lixo em Luanda, perspectivam limpar os municípios de Viana, Quiçama e Belas em 30 dias.

Os representantes das empresas Sambiente e Jump - Bussines International, Lda, que falavam no programa “Kiandando” da Rádio Luanda, afirmaram que está a ser feito um aturado trabalho para acabar com os focos de lixo espalhados pela província de Luanda.

O director do Gabinete de Qualidade, Saúde e Ambiente da Sambiente, Albino Tomás, refere que 21 dias é o tempo previsto para que se eliminem os focos de lixo nas duas circunscrições.

Albino Tomás esclareceu que os trabalhos de recolha de lixo tiveram inicio a três de Abril, e que neste momento a empresa esta focada em reduzir os aglomerados de lixo com ajuda da administração local.

Afirmou que a empresa já identificou os maiores amontoados de lixo existentes no município de Viana, quer seja a nível dos distritos urbanos de Viana e Zango, bem como na avenida Deolinda Rodrigues.

O responsável disse que num período de 21 à 30 dias no máximo, os  amontoados de lixo no município de Viana estarão controlados.  

Afirmou que a partir da próxima semana a Sambiente começa a colocar os contentores de lixo nos locais que ainda não têm, porque foram retirados.

Disse que não foi possível colocar antes, porque era necessário realizar, antes de tudo, um estudo para avaliar o fluxo de resíduos em cada ponto, evitando assim, que os contentores fossem “engolidos” pelo lixo, como se tem assistido em determinados locais.

Já o Director Geral da Jump-Bussines International, LDA, João Nelson, estabeleceu um período de 30 dias para deixar o município de Belas mais limpo e sete dias para a Centralidade do Kilamba, porque a sua empresa começou a operar na recolha dos resíduos há uma semana.

"Tão logo foi assinado o contrato, a empresa solicitou à administração municipal de Belas um espaço para montar um estaleiro, o que foi cedido de imediato, possibilitando o arranque imediato dos trabalhos", disse.

O processo para a contratação de novas operadoras, que iniciou a 24 de Fevereiro de 2021, teve a participação de 69 empresas, 39 das quais cumpriram com os requisitos, com sete apuradas.

A Província de Luanda (GPL) passou a contar, desde o dia 29 de Março, com sete novas empresas de limpeza e recolha de resíduos sólidos.

Trata-se da Empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (ELISAL-EP), indicada para os municípios de Luanda e Cazenga, ER-Sol ( Icolo e Bengo), Sambiente (Quiçama e Viana), Multilimpeza (Cacuaco), Jump Business (Belas), Chay Chay ( Kilamba Kiaxi) e o Consórcio Dassala/Envirobac (Talatona).

Os representantes das empresas Sambiente e Jump - Bussines International, Lda, que falavam no programa “Kiandando” da Rádio Luanda, afirmaram que está a ser feito um aturado trabalho para acabar com os focos de lixo espalhados pela província de Luanda.

O director do Gabinete de Qualidade, Saúde e Ambiente da Sambiente, Albino Tomás, refere que 21 dias é o tempo previsto para que se eliminem os focos de lixo nas duas circunscrições.

Albino Tomás esclareceu que os trabalhos de recolha de lixo tiveram inicio a três de Abril, e que neste momento a empresa esta focada em reduzir os aglomerados de lixo com ajuda da administração local.

Afirmou que a empresa já identificou os maiores amontoados de lixo existentes no município de Viana, quer seja a nível dos distritos urbanos de Viana e Zango, bem como na avenida Deolinda Rodrigues.

O responsável disse que num período de 21 à 30 dias no máximo, os  amontoados de lixo no município de Viana estarão controlados.  

Afirmou que a partir da próxima semana a Sambiente começa a colocar os contentores de lixo nos locais que ainda não têm, porque foram retirados.

Disse que não foi possível colocar antes, porque era necessário realizar, antes de tudo, um estudo para avaliar o fluxo de resíduos em cada ponto, evitando assim, que os contentores fossem “engolidos” pelo lixo, como se tem assistido em determinados locais.

Já o Director Geral da Jump-Bussines International, LDA, João Nelson, estabeleceu um período de 30 dias para deixar o município de Belas mais limpo e sete dias para a Centralidade do Kilamba, porque a sua empresa começou a operar na recolha dos resíduos há uma semana.

"Tão logo foi assinado o contrato, a empresa solicitou à administração municipal de Belas um espaço para montar um estaleiro, o que foi cedido de imediato, possibilitando o arranque imediato dos trabalhos", disse.

O processo para a contratação de novas operadoras, que iniciou a 24 de Fevereiro de 2021, teve a participação de 69 empresas, 39 das quais cumpriram com os requisitos, com sete apuradas.

A Província de Luanda (GPL) passou a contar, desde o dia 29 de Março, com sete novas empresas de limpeza e recolha de resíduos sólidos.

Trata-se da Empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (ELISAL-EP), indicada para os municípios de Luanda e Cazenga, ER-Sol ( Icolo e Bengo), Sambiente (Quiçama e Viana), Multilimpeza (Cacuaco), Jump Business (Belas), Chay Chay ( Kilamba Kiaxi) e o Consórcio Dassala/Envirobac (Talatona).