PN exortados a utilizar redes sociais com responsabilidade

  • Efectivos da Polícia Nacional em parada (arquivo)
Saurimo – Uma centena de efectivos da Polícia Nacional (PN) na província da Lunda Sul foram hoje, terça-feira, em Saurimo, exortados a utilizarem as redes sociais com responsabilidade, com vista a evitarem a propagação de informações falsas.

Segundo o chefe de departamento do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa (GCII), do comando provincial da PN, António Tamba Tamba, que falava na formatura com efectivos, reforçou a necessidade dos oficiais e funcionários a absterem-se da difusão de conteúdos que estimulem a discórdia e divisão no seio da corporação.

Precisou que as plataformas digitais devem servir de espaço privilegiado para o diálogo e mobilização social para as causas da corporação, centrada na resolução dos problemas sociais, com maior incidência a casos da sinistralidade rodoviária e medidas de biossegurança da Covid-19.

Afirmou que só deste modo permitirá aos efectivos ter mais responsabilidades no uso adequado destes meios de comunicação, salvaguardando sempre a boa imagem da PN.

Referiu que os agentes da polícia nacional devem velar pela urbanidade, civismo e evitar excessos no respeito a ética e a deontologia profissional.

António Tamba considerou, igualmente, que todo efectivo da polícia nacional deve ter uma postura social e estar em prontidão efectiva, para o combate à criminalidade que em nada abonam a boa convivência entre as pessoas.

 

 

 

Segundo o chefe de departamento do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa (GCII), do comando provincial da PN, António Tamba Tamba, que falava na formatura com efectivos, reforçou a necessidade dos oficiais e funcionários a absterem-se da difusão de conteúdos que estimulem a discórdia e divisão no seio da corporação.

Precisou que as plataformas digitais devem servir de espaço privilegiado para o diálogo e mobilização social para as causas da corporação, centrada na resolução dos problemas sociais, com maior incidência a casos da sinistralidade rodoviária e medidas de biossegurança da Covid-19.

Afirmou que só deste modo permitirá aos efectivos ter mais responsabilidades no uso adequado destes meios de comunicação, salvaguardando sempre a boa imagem da PN.

Referiu que os agentes da polícia nacional devem velar pela urbanidade, civismo e evitar excessos no respeito a ética e a deontologia profissional.

António Tamba considerou, igualmente, que todo efectivo da polícia nacional deve ter uma postura social e estar em prontidão efectiva, para o combate à criminalidade que em nada abonam a boa convivência entre as pessoas.