PN frustra contrabando de açúcar na fronteira com a RDC

Dundo - A Policia Nacional no município de Cambulo, província da Lunda Norte, apreendeu segunda-feira, 25 toneladas de açúcar, na fronteira de Tchicolongo, que tinha como destino a República Democrática do Congo (RDC), por presumível contrabando.

Foram igualmente apreendidos em quantidades não especificadas sabão azul e sal, bem como detido um cidadão de 34 anos de idade como presumível autor do crime. 

Segundo uma  nota da Polícia Nacional a que Angop teve acesso, o presumível autor foi encaminhado ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) para passos subsequentes e os produtos foram entregues a Administração Geral Tributária (AGT), como fiel depositário.

Ainda na Lunda Norte,  agentes da 7ª Unidade da Polícia de Guarda Fronteira, detiveram, segunda-feira, no posto fronteiriço do Txumo, um total de 31 imigrantes ilegais provenientes da vizinha República Democrática do Congo, com idades entre os 18 e 54 anos, por violação de fronteira.

A detenção ocorreu quando as forças da ordem em serviço de patrulhamento no referido posto fronteiriço, flagraram os implicados a tentar transpor a fronteira de forma ilegal para o território nacional, com o objectivo de instalarem-se nas zonas de exploração de diamantes.

Os mesmos foram submetidos a um interrogatório e cadastramento e posteriormente encaminhados ao Serviço de Migração Estrangeiros (SME), para o repatriamento no país de origem.  

Foram igualmente apreendidos em quantidades não especificadas sabão azul e sal, bem como detido um cidadão de 34 anos de idade como presumível autor do crime. 

Segundo uma  nota da Polícia Nacional a que Angop teve acesso, o presumível autor foi encaminhado ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) para passos subsequentes e os produtos foram entregues a Administração Geral Tributária (AGT), como fiel depositário.

Ainda na Lunda Norte,  agentes da 7ª Unidade da Polícia de Guarda Fronteira, detiveram, segunda-feira, no posto fronteiriço do Txumo, um total de 31 imigrantes ilegais provenientes da vizinha República Democrática do Congo, com idades entre os 18 e 54 anos, por violação de fronteira.

A detenção ocorreu quando as forças da ordem em serviço de patrulhamento no referido posto fronteiriço, flagraram os implicados a tentar transpor a fronteira de forma ilegal para o território nacional, com o objectivo de instalarem-se nas zonas de exploração de diamantes.

Os mesmos foram submetidos a um interrogatório e cadastramento e posteriormente encaminhados ao Serviço de Migração Estrangeiros (SME), para o repatriamento no país de origem.