Polícia Nacional detém 442 cidadãos em Luanda

  • Cidadãos detidos por desobediência
Luanda – Quatrocentos e 42 cidadãos foram pela Polícia Nacional (PN), por desobediência às medidas de prevenção contra a Covid-19, durante o fim-de-semana, na província de Luanda.

A realização de actividades culturais fora do horário estabelecido, violação das regras de funcionamento de estabelecimentos comerciais, aglomerados na via pública, não uso de máscaras e circulação fora do horário estabelecido são as infracções.

Durante a operação, foram igualmente retidos 161 indivíduos por condução sob efeito de álcool, aplicadas 131 multas que permitiu a arrecadação de 740 mil Kwanzas e apreendidos 267 equipamentos diversos, com realce para aparelhos de som, sendo Viana e Kilamba Kiaxi os municípios de maior incidência.  

Em declarações à imprensa, o segundo comandante provincial da polícia, comissário Gerson Vieira Miguel, disse haver resistência dos munícipes no cumprimento das medidas, mas que o combate à desobediência ao Decreto Presidencial, para evitar a dessiminação da doença.

O Decreto  Presidencial determina o encerramento das casas nocturnas, dos bares e similares às 20h00 e o serviço de "take away" às  22h00.

 

 

A realização de actividades culturais fora do horário estabelecido, violação das regras de funcionamento de estabelecimentos comerciais, aglomerados na via pública, não uso de máscaras e circulação fora do horário estabelecido são as infracções.

Durante a operação, foram igualmente retidos 161 indivíduos por condução sob efeito de álcool, aplicadas 131 multas que permitiu a arrecadação de 740 mil Kwanzas e apreendidos 267 equipamentos diversos, com realce para aparelhos de som, sendo Viana e Kilamba Kiaxi os municípios de maior incidência.  

Em declarações à imprensa, o segundo comandante provincial da polícia, comissário Gerson Vieira Miguel, disse haver resistência dos munícipes no cumprimento das medidas, mas que o combate à desobediência ao Decreto Presidencial, para evitar a dessiminação da doença.

O Decreto  Presidencial determina o encerramento das casas nocturnas, dos bares e similares às 20h00 e o serviço de "take away" às  22h00.