Portugal: Diplomata destaca valor do português no negócio

Lisboa (Da correspondente) - O Embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Fonseca, reafirmou quinta-feira, em Lisboa, a importância da língua portuguesa como activo económico para potenciar o ambiente de negócios.

Segundo uma nota do sector de imprensa da instituição, a que a ANGOP teve acesso, Carlos Alberto Fonseca falava numa videoconferência denominada "Falar Luso: uma língua que une culturas”, destinada, essencialmente, a homens de negócios.

Para si, os países de língua portuguesa têm uma importante quota-parte de participação na economia angolana.

Destacou o facto de a comunidade de negócios ter tudo a ganhar, com uma união de esforços, para o seu próprio desenvolvimento individual.

Carlos Alberto Fonseca ressaltou ainda o facto de a CPLP contar com um número cada vez maior de aderentes, de pleno direito e observadores, o que releva a sua crescente importância, tanto na vertente económica como cultural e política.

Organizado pela FIN Portugal, entidade que reúne diferentes organizações que congregam homens de negócios, o evento contou com a presença de representantes de diferentes organismos internacionais de expressão portuguesa.

Entre as presenças, destaque para representantes da Federação das Mulheres Empresárias e Empreendedoras da CPLP, da Federação das Indústrias de São Paulo, da Câmara de Comércio e Indústria Portugal-Vietname e da Câmara de Comércio dos Países Baixos-Portugal.

 

Segundo uma nota do sector de imprensa da instituição, a que a ANGOP teve acesso, Carlos Alberto Fonseca falava numa videoconferência denominada "Falar Luso: uma língua que une culturas”, destinada, essencialmente, a homens de negócios.

Para si, os países de língua portuguesa têm uma importante quota-parte de participação na economia angolana.

Destacou o facto de a comunidade de negócios ter tudo a ganhar, com uma união de esforços, para o seu próprio desenvolvimento individual.

Carlos Alberto Fonseca ressaltou ainda o facto de a CPLP contar com um número cada vez maior de aderentes, de pleno direito e observadores, o que releva a sua crescente importância, tanto na vertente económica como cultural e política.

Organizado pela FIN Portugal, entidade que reúne diferentes organizações que congregam homens de negócios, o evento contou com a presença de representantes de diferentes organismos internacionais de expressão portuguesa.

Entre as presenças, destaque para representantes da Federação das Mulheres Empresárias e Empreendedoras da CPLP, da Federação das Indústrias de São Paulo, da Câmara de Comércio e Indústria Portugal-Vietname e da Câmara de Comércio dos Países Baixos-Portugal.