Primeira-Dama visita centro “Vivência feliz”

Luanda – A Primeira-Dama da República, Ana Dias Lourenço, visitou quarta-feira, o Centro de Acolhimento "Vivência Feliz”, localizado no bairro da Estalagem, em Viana.

Inserida nas celebrações do dia da Criança Africana (16 de Junho), durante a visita, a primeira-dama Ana Dias Lourenço endereçou uma mensagem de amor a todas as crianças, e garantiu tudo fazer para proporcionar um futuro melhor às crianças angolanas, conforme noticia hoje, quinta-feira, o Jornal de Angola..

A primeira-dama ofereceu violinos à instituição, tendo depois visitado uma exposição com os produtos criados pelos meninos com matéria-prima local (mobília de quarto, forros, candeeiros, mesas de jantar, bases, travessas, quadros, suporte para arranjos de jardinagem, quadros, entre outros).

Os produtos, segundo Josefa Ferreira, presidente do Grupo da Mulher Africana (GMA), detentora do centro, serão comercializados para garantir a auto-sustentabilidade do centro que só alberga rapazes porque na primeira experiência com raparigas todas acabaram por fugir, assim como alguns rapazes, mas a maioria prevaleceu., 

No fim da actividade, Josefa Ferreira disse que um dos grandes desafios é transformá-lo num local de referência do país, tendo considerado a visita da primeira-dama, "uma honra, um incentivo e um carinho para as crianças”.

Fez saber que depois dos 18, os meninos, de forma opcional, vão para uma casa de autonomia da Fundação Arte e Cultura, que mantém uma parceria com o centro neste sentido.

A casa de autonomia tem a finalidade de recolher os meninos e orientá-los até conseguirem o primeiro emprego.

Recordou que o centro oferece cursos de informática, corte e costura, serralharia, marcenaria e música, para saírem aptos para o mercado de trabalho.

O centro "Vivência Feliz” alberga 22 crianças do sexo masculino, com idades entre 11 e 18 anos, que tão logo atingem a maioridade deixam o local.

 

Inserida nas celebrações do dia da Criança Africana (16 de Junho), durante a visita, a primeira-dama Ana Dias Lourenço endereçou uma mensagem de amor a todas as crianças, e garantiu tudo fazer para proporcionar um futuro melhor às crianças angolanas, conforme noticia hoje, quinta-feira, o Jornal de Angola..

A primeira-dama ofereceu violinos à instituição, tendo depois visitado uma exposição com os produtos criados pelos meninos com matéria-prima local (mobília de quarto, forros, candeeiros, mesas de jantar, bases, travessas, quadros, suporte para arranjos de jardinagem, quadros, entre outros).

Os produtos, segundo Josefa Ferreira, presidente do Grupo da Mulher Africana (GMA), detentora do centro, serão comercializados para garantir a auto-sustentabilidade do centro que só alberga rapazes porque na primeira experiência com raparigas todas acabaram por fugir, assim como alguns rapazes, mas a maioria prevaleceu., 

No fim da actividade, Josefa Ferreira disse que um dos grandes desafios é transformá-lo num local de referência do país, tendo considerado a visita da primeira-dama, "uma honra, um incentivo e um carinho para as crianças”.

Fez saber que depois dos 18, os meninos, de forma opcional, vão para uma casa de autonomia da Fundação Arte e Cultura, que mantém uma parceria com o centro neste sentido.

A casa de autonomia tem a finalidade de recolher os meninos e orientá-los até conseguirem o primeiro emprego.

Recordou que o centro oferece cursos de informática, corte e costura, serralharia, marcenaria e música, para saírem aptos para o mercado de trabalho.

O centro "Vivência Feliz” alberga 22 crianças do sexo masculino, com idades entre 11 e 18 anos, que tão logo atingem a maioridade deixam o local.