Problemas técnicos restringem fornecimento de energia no Luena

  • Vista aérea de algumas artéria da cidade do Luena, capital da província do Moxico
Luena – Problemas mecânicos registados nas principias centrais térmicas estão na base das restrições do fornecimento de energia eléctrica à cidade do Luena (Moxico), informou hoje, segunda-feira, o director da empresa pública de Produção de Electricidade (PRODEL), Manuel Muteka.

Em declarações à ANGOP, a propósito dos constantes "apagões", o responsável disse que as centrais térmicas do Luena 2 e 3 baixaram a produção de energia de 20 para 10 megawatts (MW) e 7.5 para três MW, respectivamente.  

A diminuição do fornecimento de energia está ainda associada a inoperância da central hídrica do Tchihumbue, construída no município do Dala, província da Lunda Sul, que possui uma capacidade instalada de 12 MW, quatro dos quais reservado para o Luena.

O responsável informou que a barragem do Tchihumbue apresentou, há uma semana, problemas técnicos nos seus grupos geradores e está a fornecer energia bruta, que pode causar danos aos aparelhos electro-domésticos.

“Não é possível distribuir a energia com o nível acima do normal, sob pena de danificar os aparelhos da população", disse, o responsável, ao esclarecer o actual estado técnico dessa barragem do Dala.

Reiterou que as três centrais (Luena 2 e 3 e a barragem do Tchihumbue), em seu pleno funcionamento, distribuem 31.5 megawatts ao Luena, porém, devido a problemas técnicos, reduziram a 13 MW.

Assegurou estar em marcha um plano de resolução do problema “o mais rápido possível”.

Actualmente a ENDE controla mais de 20 mil clientes na região.   

 

 

Em declarações à ANGOP, a propósito dos constantes "apagões", o responsável disse que as centrais térmicas do Luena 2 e 3 baixaram a produção de energia de 20 para 10 megawatts (MW) e 7.5 para três MW, respectivamente.  

A diminuição do fornecimento de energia está ainda associada a inoperância da central hídrica do Tchihumbue, construída no município do Dala, província da Lunda Sul, que possui uma capacidade instalada de 12 MW, quatro dos quais reservado para o Luena.

O responsável informou que a barragem do Tchihumbue apresentou, há uma semana, problemas técnicos nos seus grupos geradores e está a fornecer energia bruta, que pode causar danos aos aparelhos electro-domésticos.

“Não é possível distribuir a energia com o nível acima do normal, sob pena de danificar os aparelhos da população", disse, o responsável, ao esclarecer o actual estado técnico dessa barragem do Dala.

Reiterou que as três centrais (Luena 2 e 3 e a barragem do Tchihumbue), em seu pleno funcionamento, distribuem 31.5 megawatts ao Luena, porém, devido a problemas técnicos, reduziram a 13 MW.

Assegurou estar em marcha um plano de resolução do problema “o mais rápido possível”.

Actualmente a ENDE controla mais de 20 mil clientes na região.