Desminagem atrasa reabilitação de estradas em Saurimo

  • Governador da Lunda sul, Daniel Neto (ao centro)
Saurimo – As obras de reabilitação de 39 quilómetros de estradas no município de Saurimo, província da Lunda Sul, registam um atraso de cinco meses, devido a trabalhos de desminagem.

O início da empreitada, enquadrada no projecto de reabilitação da Estrada Nacional 230, que liga Saurimo a capital do país (Luanda), estava previsto para Janeiro do ano em curso, segundo apurou à ANGOP, durante uma visita de constatação do governador da Lunda Sul, Daniel Neto, aos locais onde decorrem os trabalhos de desminagem.  

As obras, cujo prazo de execução previsto é de 18 meses, vai beneficiar também algumas ruas dos bairros Candembe, Nhama, Txahungo e Luar, e as estradas terão nove metros de largura, contemplando bermas, rotundas e áreas para estacionamento de viaturas.

Dos 39 quilómetros, 19 foram já desminados, com a remoção de igual número de engenhos explosivos não detonados de diversos calibres e 31 munições.  

Os trabalhos de desminagem registam alguma morosidade, devido a complexidades do terreno, associada as fortes chuvas que se abatem na região, mas os técnicos asseguram que o processo terá outra dinâmica na época seca.

Segundo explicações dos técnicos, a morosidade do processo de desminagem tem, igualmente, a ver com a negociação com 64 famílias, que residem próximo dos locais minados.

O governo disponibilizou lotes de terra e alguns materiais a estas famílias, para a construção das suas residências em locais seguros.

Por sua vez, o governador da Lunda Sul, Daniel Neto, apelou aos técnicos do Instituto Nacional de Desminagem a acelerarem o processo, uma vez que a reabilitação dos 39 quilómetros de estradas facilitará a circulação de pessoas e bens, sobretudo viaturas de grande porte, sem necessidade de passarem pelo centro da cidade de Saurimo.

O início da empreitada, enquadrada no projecto de reabilitação da Estrada Nacional 230, que liga Saurimo a capital do país (Luanda), estava previsto para Janeiro do ano em curso, segundo apurou à ANGOP, durante uma visita de constatação do governador da Lunda Sul, Daniel Neto, aos locais onde decorrem os trabalhos de desminagem.  

As obras, cujo prazo de execução previsto é de 18 meses, vai beneficiar também algumas ruas dos bairros Candembe, Nhama, Txahungo e Luar, e as estradas terão nove metros de largura, contemplando bermas, rotundas e áreas para estacionamento de viaturas.

Dos 39 quilómetros, 19 foram já desminados, com a remoção de igual número de engenhos explosivos não detonados de diversos calibres e 31 munições.  

Os trabalhos de desminagem registam alguma morosidade, devido a complexidades do terreno, associada as fortes chuvas que se abatem na região, mas os técnicos asseguram que o processo terá outra dinâmica na época seca.

Segundo explicações dos técnicos, a morosidade do processo de desminagem tem, igualmente, a ver com a negociação com 64 famílias, que residem próximo dos locais minados.

O governo disponibilizou lotes de terra e alguns materiais a estas famílias, para a construção das suas residências em locais seguros.

Por sua vez, o governador da Lunda Sul, Daniel Neto, apelou aos técnicos do Instituto Nacional de Desminagem a acelerarem o processo, uma vez que a reabilitação dos 39 quilómetros de estradas facilitará a circulação de pessoas e bens, sobretudo viaturas de grande porte, sem necessidade de passarem pelo centro da cidade de Saurimo.