Quilengues retoma obra de terraplanagem da estrada da Camulemba

  • Huíla: Obras de terraplanagem em Quilengues
Quilengues – As obras de terraplanagem de 50 quilómetros da via que liga a sede do município de Quilengues (Huíla) à povoação Camulemba, interrompidas há dois meses, devido a intensidade das chuvas na região, retomaram na última quarta-feira.

Orçada em 156 milhões, 259 mil e 365 Kwanzas, a obra, enquadrada no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), começou em Junho de 2020 e está a 75 por cento de execução física e a 70 da financeira.

De acordo com o administrador municipal do Quilengues, Adriano Pedro, a empreitada deverá ser concluída no próximo mês.

Ressaltou que a degradação da via tinha cortado a circulação, por mais de 40 anos, daquele sector, com 26 mil habitantes, com a sede do município.

Expressou que as mesmas estão já a impulsionar o fluxo comercial na região, bem como o escoamento de produtos da Camulemba, para os principais mercados locais.

Quilengues tem cerca de 260 quilómetros de vias secundárias que ligam a sede municipal às comunas do Dinde e Impulo que carecem de intervenção, para melhorar a mobilidade.

O administrador realçou que as referidas vias estão “muito” degradadas e constituem uma preocupação, pois o seu estado reduz a circulação de pessoas e a transportação de mercadorias é quase inexistente.

Afirmou que a proposta da administração era de terraplanar os 260 quilómetros, mas só foram contemplados com 50 pelo PIIM, fazendo fé que os restantes troços sejam inscritos no próximo orçamento.  

Em Quilengues, o PIIM financiou seis programas orçados em mais de mil milhões de kwanzas, com destaque para projectos de melhoramento e ampliação do sistema de abastecimento de água potável, energia eléctrica, construção de três escolas, bem como a terraplanagem de 50 quilómetros de estrada.

Com uma extensão territorial de quatro mil, quatrocentos e 64 quilómetros quadrados, Quilengues dista a 143 quilómetros a norte do Lubango e tem uma população estimada em 90 mil e 409 habitantes, distribuídos pelas comunas sede, Dinde e Impulu.

Orçada em 156 milhões, 259 mil e 365 Kwanzas, a obra, enquadrada no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), começou em Junho de 2020 e está a 75 por cento de execução física e a 70 da financeira.

De acordo com o administrador municipal do Quilengues, Adriano Pedro, a empreitada deverá ser concluída no próximo mês.

Ressaltou que a degradação da via tinha cortado a circulação, por mais de 40 anos, daquele sector, com 26 mil habitantes, com a sede do município.

Expressou que as mesmas estão já a impulsionar o fluxo comercial na região, bem como o escoamento de produtos da Camulemba, para os principais mercados locais.

Quilengues tem cerca de 260 quilómetros de vias secundárias que ligam a sede municipal às comunas do Dinde e Impulo que carecem de intervenção, para melhorar a mobilidade.

O administrador realçou que as referidas vias estão “muito” degradadas e constituem uma preocupação, pois o seu estado reduz a circulação de pessoas e a transportação de mercadorias é quase inexistente.

Afirmou que a proposta da administração era de terraplanar os 260 quilómetros, mas só foram contemplados com 50 pelo PIIM, fazendo fé que os restantes troços sejam inscritos no próximo orçamento.  

Em Quilengues, o PIIM financiou seis programas orçados em mais de mil milhões de kwanzas, com destaque para projectos de melhoramento e ampliação do sistema de abastecimento de água potável, energia eléctrica, construção de três escolas, bem como a terraplanagem de 50 quilómetros de estrada.

Com uma extensão territorial de quatro mil, quatrocentos e 64 quilómetros quadrados, Quilengues dista a 143 quilómetros a norte do Lubango e tem uma população estimada em 90 mil e 409 habitantes, distribuídos pelas comunas sede, Dinde e Impulu.