Ravina do Aço intervencionada no II semestre

  • Moxico: Ravina periga cidade do Luena
Luena – A ravina do bairro Aço, que ameaça destruir empreendimentos da cidade do Luena, província do Moxico, será intervencionada no decorrer do segundo semestre deste ano.

A informação foi avançada à ANGOP pelo director do Gabinete Provincial de Infra-estruturas e Serviços Técnicos do Moxico, Honório Sacuparica, a propósito da apresentação do plano de intervenção para a época seca.

Segundo o responsável, a intervenção na ravina será feita por uma empresa vencedora do concurso para o efeito, promovido pelo Ministério da Construção, prevendo-se para os próximos dias a montagem de estaleiro.

Surgida no extremo sul da cidade do Luena nos anos 90, a erosão, que ficou conhecida como “ravina do bairro Aço", apesar de sofrer várias intervenções desde há dez anos, ganhou outros contornos na presente época chuvosa que termina no dia 15 de Maio.

As enxurradas que caíram entre Janeiro a Abril  levaram a ravina a ramificar-se e progredir em mais de 360 metros (já possuía quase 1 km), encontrando-se a escassos 20 metros de destruir uma das centrais térmicas, 40 metros da instalação do Corpo de Bombeiros e 200 metros da emissora provincial da Rádio Nacional de Angola e uma escola adjacente.    

Em relação as intervenções nas ravinas localizadas no bairro kwenha, nas imediações das engenheiras e na captação do rio Lumeje, todas ao redor do Luena, o responsável avançou que vão ser intervencionadas no mesmo período, no âmbito das obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), sob tutela do governo provincial.

No quadro do plano de intervenções, o sector vai realizar, igualmente, trabalhos paliativos para conter a progressão das ravinas nos bairros Santa Rosa, Vieira, e outras no município de Camanongue e na comuna do Lucusse (Moxico).

Em paralelo decorrerá trabalhos de terraplanagem nos bairros periféricos do Luena, bem como de acomodação de tráfego ao longo do troço entre o Marco 25 e Cazombo, município do Alto Zambeze, numa extensão de 170 quilómetros.

As obras vão abranger a via entre Luzi - Cassamba  e Cangamba, no município dos Luchazes, que dista a 347 kms do Luena, para melhorar a circulação de pessoas e bens.

Prevê-se ainda trabalhos de tapa buracos nas vias asfaltadas no centro do Luena e ao longo da Estrada Nacional 180 (EN180), assim como o desassoreamento das valas de drenagem da urbe.

A informação foi avançada à ANGOP pelo director do Gabinete Provincial de Infra-estruturas e Serviços Técnicos do Moxico, Honório Sacuparica, a propósito da apresentação do plano de intervenção para a época seca.

Segundo o responsável, a intervenção na ravina será feita por uma empresa vencedora do concurso para o efeito, promovido pelo Ministério da Construção, prevendo-se para os próximos dias a montagem de estaleiro.

Surgida no extremo sul da cidade do Luena nos anos 90, a erosão, que ficou conhecida como “ravina do bairro Aço", apesar de sofrer várias intervenções desde há dez anos, ganhou outros contornos na presente época chuvosa que termina no dia 15 de Maio.

As enxurradas que caíram entre Janeiro a Abril  levaram a ravina a ramificar-se e progredir em mais de 360 metros (já possuía quase 1 km), encontrando-se a escassos 20 metros de destruir uma das centrais térmicas, 40 metros da instalação do Corpo de Bombeiros e 200 metros da emissora provincial da Rádio Nacional de Angola e uma escola adjacente.    

Em relação as intervenções nas ravinas localizadas no bairro kwenha, nas imediações das engenheiras e na captação do rio Lumeje, todas ao redor do Luena, o responsável avançou que vão ser intervencionadas no mesmo período, no âmbito das obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), sob tutela do governo provincial.

No quadro do plano de intervenções, o sector vai realizar, igualmente, trabalhos paliativos para conter a progressão das ravinas nos bairros Santa Rosa, Vieira, e outras no município de Camanongue e na comuna do Lucusse (Moxico).

Em paralelo decorrerá trabalhos de terraplanagem nos bairros periféricos do Luena, bem como de acomodação de tráfego ao longo do troço entre o Marco 25 e Cazombo, município do Alto Zambeze, numa extensão de 170 quilómetros.

As obras vão abranger a via entre Luzi - Cassamba  e Cangamba, no município dos Luchazes, que dista a 347 kms do Luena, para melhorar a circulação de pessoas e bens.

Prevê-se ainda trabalhos de tapa buracos nas vias asfaltadas no centro do Luena e ao longo da Estrada Nacional 180 (EN180), assim como o desassoreamento das valas de drenagem da urbe.