Redtag Angola cria 600 empregos

Luanda - Quatrocentos novos postos de empregos directos e 200 indirectos vão ser criados até 2024, pela empresa do ramo da moda e decoração residencial "Redtag Angola", informou nesta segunda-feira, em Luanda, o seu director executivo, Vasco Marques.

Segundo o director, que falava à Angop, sobre a previsão de expansão da empresa no país, este resultado será alcançado com abertura de oito lojas no país, sendo que a primeira está prevista para este ano, em Luanda, gerando 50 postos de trabalho.

Disse que, de acordo com o plano de expansão, algumas lojas vão ser inauguradas em outras províncias ainda por se identificar, apesar dos ajustes e revisão dos “timings” devido à pandemia.

Para Vasco Marques, o maior investimento é nas pessoas, pelo que vão investir muito na formação de recursos humanos, por formas a terem uma equipa dinâmica, jovem, motivada, comprometida e 100 por cento angolana.

Actualmente a Redtag Angola conta apenas com uma loja, sita em Luanda, com 48 colaboradores, dos quais um expatriado, 55 por cento mulheres e 45 por cento homens.

Segundo o director, que falava à Angop, sobre a previsão de expansão da empresa no país, este resultado será alcançado com abertura de oito lojas no país, sendo que a primeira está prevista para este ano, em Luanda, gerando 50 postos de trabalho.

Disse que, de acordo com o plano de expansão, algumas lojas vão ser inauguradas em outras províncias ainda por se identificar, apesar dos ajustes e revisão dos “timings” devido à pandemia.

Para Vasco Marques, o maior investimento é nas pessoas, pelo que vão investir muito na formação de recursos humanos, por formas a terem uma equipa dinâmica, jovem, motivada, comprometida e 100 por cento angolana.

Actualmente a Redtag Angola conta apenas com uma loja, sita em Luanda, com 48 colaboradores, dos quais um expatriado, 55 por cento mulheres e 45 por cento homens.