Repórter de imagem da TV Zimbo morre em Benguela

Benguela – O jornalista António Narciso, repórter de imagem da Delegação da TV Zimbo em Benguela, faleceu esta quinta-feira, nesta cidade, soube hoje a Angop.

Segundo apurou a Angop, junto da direcção local da TV Zimbo, o malogrado foi encontrado já sem vida pela esposa, no quarto de banho da sua residência, sem antes ter manidetado sinais de mal-estar.

António Narciso, ou simplesmente “Dom Papy” como era tratado pelos colegas de profissão, trabalhou todo o dia de quarta-feira na reportagem do acidente aéreo do helicóptero da Força Aérea Nacional que se despenhou na localidade de Kapilongo, arredores da cidade de Benguela

Entretanto, reagindo ao infausto acontecimento, o primeiro secretário do MPLA na província de Benguela, Luís Nunes, lamentou, numa nota enviada à Angop, a perda irreparável de António Narciso, considerando-o como um dos timoneiros do jornalismo da Zimbo, tendo calcorreado várias latitudes da região e não só, no intuito de buscar os melhores factos noticiosos.

Luís Nunes manifestou ainda que, com a perda prematura de Dom Papy, o jornalismo benguelense fica mais enfraquecido.

Na mesma senda, endereçou à família enlutada e ao colectivo de trabalhadores da TV Zimbo, sentimentos de pesar.

Já o director do Centro de Produção da TV Zimbo em Benguela, Ekumbi David, escreveu na sua página do facebook que o falecido jornalista tinha uma grande capacidade de imaginação e criatividade.

Para o Gabinete de Comunicação Social do Governo da Província de Benguela, António Narcíso era um profissional amigo e de trato fácil, que deixa um vazio não só no seio da família, como também no sector da Comunicação Social na província.

O jornalista Zacarias Capoco, da Rádio Mais, disse que trilhou com o falecido profissional momentos de batalha e sacrifício, tendo alcançado muitas vitórias nesse percurso.

Destacou ainda a generosidade de António Narciso, enquanto profissional de TV, colega e amigo e sempre pronto para ajudar o próximo.

O director do canal 2 da TPA, Ladislau Fortunato, escreveu na sua página no Fcebook que Dom Papy esteve na gênese do surgimento da Delegação da TV Zimbo em Benguela.

Antonio Sebastião Narciso nasceu na província do Bengo e durante onze anos foi um dos timoneiros da TV Zimbo em Benguela, como repórter de imagem e editor-chefe. Recentemente, o malogrado esteve presente na cerimónia de entrega da Carteira de Jornalista, sendo um dos contemplados.

O malogrado deixa viúva e cinco filhos, um dos quais necessita de cuidados especiais.

Segundo apurou a Angop, junto da direcção local da TV Zimbo, o malogrado foi encontrado já sem vida pela esposa, no quarto de banho da sua residência, sem antes ter manidetado sinais de mal-estar.

António Narciso, ou simplesmente “Dom Papy” como era tratado pelos colegas de profissão, trabalhou todo o dia de quarta-feira na reportagem do acidente aéreo do helicóptero da Força Aérea Nacional que se despenhou na localidade de Kapilongo, arredores da cidade de Benguela

Entretanto, reagindo ao infausto acontecimento, o primeiro secretário do MPLA na província de Benguela, Luís Nunes, lamentou, numa nota enviada à Angop, a perda irreparável de António Narciso, considerando-o como um dos timoneiros do jornalismo da Zimbo, tendo calcorreado várias latitudes da região e não só, no intuito de buscar os melhores factos noticiosos.

Luís Nunes manifestou ainda que, com a perda prematura de Dom Papy, o jornalismo benguelense fica mais enfraquecido.

Na mesma senda, endereçou à família enlutada e ao colectivo de trabalhadores da TV Zimbo, sentimentos de pesar.

Já o director do Centro de Produção da TV Zimbo em Benguela, Ekumbi David, escreveu na sua página do facebook que o falecido jornalista tinha uma grande capacidade de imaginação e criatividade.

Para o Gabinete de Comunicação Social do Governo da Província de Benguela, António Narcíso era um profissional amigo e de trato fácil, que deixa um vazio não só no seio da família, como também no sector da Comunicação Social na província.

O jornalista Zacarias Capoco, da Rádio Mais, disse que trilhou com o falecido profissional momentos de batalha e sacrifício, tendo alcançado muitas vitórias nesse percurso.

Destacou ainda a generosidade de António Narciso, enquanto profissional de TV, colega e amigo e sempre pronto para ajudar o próximo.

O director do canal 2 da TPA, Ladislau Fortunato, escreveu na sua página no Fcebook que Dom Papy esteve na gênese do surgimento da Delegação da TV Zimbo em Benguela.

Antonio Sebastião Narciso nasceu na província do Bengo e durante onze anos foi um dos timoneiros da TV Zimbo em Benguela, como repórter de imagem e editor-chefe. Recentemente, o malogrado esteve presente na cerimónia de entrega da Carteira de Jornalista, sendo um dos contemplados.

O malogrado deixa viúva e cinco filhos, um dos quais necessita de cuidados especiais.