Reposta ligação de água potável no Cuito Cuanavale

Cuito Cuanavale - As populações dos bairros adjacentes à sede municipal do Cuito Cunavale, a 189 quilómetros a leste de Menongue, capital do Cuando Cubango, voltaram a ver reposta as 200 ligações domiciliares de água potável, quatro meses depois de estarem privadas deste bem, devido à progressão das ravinas que colocavam em risco as condutas.

A informação foi avançada hoje pelo administrador municipal adjunto, Cláudio Osvaldo Nunda, acrescentando estarem a ser intervencionadas duas ravinas, sendo uma nas imediações do aeroporto, com 18 metros de profundidade e 300 de largura, com o estancamento de carácter definitivo na ordem dos 60 por cento, através da construção de sarjetas e valetas para o escoamento.

A outra cortava a circulação entre os municípios do Cuito Cuanavale e Mavinga, com 500 metros de comprimento e 18 de profundidade. Nesta estão na fase de escavação dos solos, com o estancamento feito em três fases, nomeadamente ensaio de solos, compactação e tapagem.

Explicou que, em função da rápida progressão que se verificava das mesmas ravinas, os bairros Cambamba e Samaria estavam na eminência de se desligarem da sede municipal, além de 304 famílias que estavam em risco.

No município estão catalogadas oito ravinas, com duas já intervencionadas, sendo que para as demais já estão a ser realizados estudos para devida intervenção, sob responsabilidade do Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território.

A informação foi avançada hoje pelo administrador municipal adjunto, Cláudio Osvaldo Nunda, acrescentando estarem a ser intervencionadas duas ravinas, sendo uma nas imediações do aeroporto, com 18 metros de profundidade e 300 de largura, com o estancamento de carácter definitivo na ordem dos 60 por cento, através da construção de sarjetas e valetas para o escoamento.

A outra cortava a circulação entre os municípios do Cuito Cuanavale e Mavinga, com 500 metros de comprimento e 18 de profundidade. Nesta estão na fase de escavação dos solos, com o estancamento feito em três fases, nomeadamente ensaio de solos, compactação e tapagem.

Explicou que, em função da rápida progressão que se verificava das mesmas ravinas, os bairros Cambamba e Samaria estavam na eminência de se desligarem da sede municipal, além de 304 famílias que estavam em risco.

No município estão catalogadas oito ravinas, com duas já intervencionadas, sendo que para as demais já estão a ser realizados estudos para devida intervenção, sob responsabilidade do Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território.