SADC lança edição 2022 do prémio de jornalismo

  • Dístico da  SADC
Luanda – A edição do Prémio SADC de Jornalismo referente ao ano de 2022, nas categorias da Imprensa, Rádio, Televisão e Fotojornalismo, foi lançado oficialmente hoje, quarta-feira, pelo Comité Nacional de Adjudicação (CNA-Angola).

Angola conquistou o 1.° lugar do Prémio SADC de Jornalismo 2021, na categoria de Imprensa, com um artigo da autoria do jornalista José Luís Mendonça, intitulado "A síndrome do isolamento cultural entre as nações da África Austral".

O concurso está aberto a todos os jornalistas angolanos, enquanto cidadãos de um país membro da SADC, cujos trabalhos foram publicados, de 01 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2021, por uma instituição de comunicação social ou portal de internet, devidamente registados e autorizados legalmente, para o efeito, em Angola.

Os temas devem debruçar-se sobre questões e actividades de promoção da integração regional da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral: nos sectores das infra-estruturas, da economia, das águas, da energia, da agricultura, da pecuária, da cultura, do turismo, do desporto, entre outros.

 O CNA-Angola comunica que o prazo de recepção dos trabalhos a concurso estende-se até ao dia 28 de Fevereiro de 2022 e a data de anúncio dos vencedores ocorre por ocasião da realização da 41ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da SADC.

Na sua página oficial no Facebook (Prémios SADC de Jornalismo em Angola) o CNA-Angola dispõe informações pertinentes.

Em 1995, o Conselho de Ministros da SADC aprovou o estabelecimento dos Prémios de Jornalismo da SADC para reconhecer os melhores trabalhos jornalísticos da região.

Desde 1996 o Secretariado da SADC tem coordenado os Prémios de Jornalismo para encorajar os media na região para desempenharem um papel de liderança na disseminação de informação sobre a SADC para apoiar o processo de cooperação e integração regional.

O Prémio SADC de Jornalismo foi instituído em 1996, para reconhecer e estimular o trabalho dos profissionais da comunicação social que concorrem para os objectivos da integração e desenvolvimento da região.

Angola conquistou o 1.° lugar do Prémio SADC de Jornalismo 2021, na categoria de Imprensa, com um artigo da autoria do jornalista José Luís Mendonça, intitulado "A síndrome do isolamento cultural entre as nações da África Austral".

O concurso está aberto a todos os jornalistas angolanos, enquanto cidadãos de um país membro da SADC, cujos trabalhos foram publicados, de 01 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2021, por uma instituição de comunicação social ou portal de internet, devidamente registados e autorizados legalmente, para o efeito, em Angola.

Os temas devem debruçar-se sobre questões e actividades de promoção da integração regional da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral: nos sectores das infra-estruturas, da economia, das águas, da energia, da agricultura, da pecuária, da cultura, do turismo, do desporto, entre outros.

 O CNA-Angola comunica que o prazo de recepção dos trabalhos a concurso estende-se até ao dia 28 de Fevereiro de 2022 e a data de anúncio dos vencedores ocorre por ocasião da realização da 41ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da SADC.

Na sua página oficial no Facebook (Prémios SADC de Jornalismo em Angola) o CNA-Angola dispõe informações pertinentes.

Em 1995, o Conselho de Ministros da SADC aprovou o estabelecimento dos Prémios de Jornalismo da SADC para reconhecer os melhores trabalhos jornalísticos da região.

Desde 1996 o Secretariado da SADC tem coordenado os Prémios de Jornalismo para encorajar os media na região para desempenharem um papel de liderança na disseminação de informação sobre a SADC para apoiar o processo de cooperação e integração regional.

O Prémio SADC de Jornalismo foi instituído em 1996, para reconhecer e estimular o trabalho dos profissionais da comunicação social que concorrem para os objectivos da integração e desenvolvimento da região.