SIC detém falsificadores de cartões de vacina da Covid-19

  • Agente do SIC
Luanda- Dois cidadãos de 36 anos foram detidos na quarta-feira, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), no municipio do Cazenga, em Luanda, por suposta falsificação de comprovativos de testes e cartões de vacinas da Covid-19.

A detenção aconteceu no momento em que os homens interpelavam e incentivavam, na via pública, cidadãos que se dirigiam à administração do municipio, com o fim de tratar determinados assuntos. 

Em declarações hoje, Quinta-feira, à ANGOP, o porta-voz do SIC, super-intendente Manuel Halaiwa, disse que no momento em que foi feita a detenção foram também apreendidos 468 outros documentos, dos quais 20 cartões de vacina contra a Covid e testes do tipo SARS/COV 2 e GG/IGM.

Os individuos pretendiam cobrar por cada documento falso o preço de cinco mil kwanzas.

De acordo com o oficial, foi encontrado no interior de um quarto em casa da mãe de um dos detidos, no bairro Sete e Meio, um computador usado para falsificar os documentos.

 Referiu que diligências prosseguem no sentido de trazer aos autos a verdade absoluta inerente ao caso.

Aconselhou os cidadãos a dirigirem-se aos postos de vacinação, indicados pela Comissão Multissectorial para a Covid-19, e não se deixarem influenciar por negócios fáceis de oportunistas e malfeitores.

No princípio deste ano, o SIC deteve outros quatro cidadãos que comercializavam testes falsos, no mercado dos Kwanzas, no Cazenga.

A detenção aconteceu no momento em que os homens interpelavam e incentivavam, na via pública, cidadãos que se dirigiam à administração do municipio, com o fim de tratar determinados assuntos. 

Em declarações hoje, Quinta-feira, à ANGOP, o porta-voz do SIC, super-intendente Manuel Halaiwa, disse que no momento em que foi feita a detenção foram também apreendidos 468 outros documentos, dos quais 20 cartões de vacina contra a Covid e testes do tipo SARS/COV 2 e GG/IGM.

Os individuos pretendiam cobrar por cada documento falso o preço de cinco mil kwanzas.

De acordo com o oficial, foi encontrado no interior de um quarto em casa da mãe de um dos detidos, no bairro Sete e Meio, um computador usado para falsificar os documentos.

 Referiu que diligências prosseguem no sentido de trazer aos autos a verdade absoluta inerente ao caso.

Aconselhou os cidadãos a dirigirem-se aos postos de vacinação, indicados pela Comissão Multissectorial para a Covid-19, e não se deixarem influenciar por negócios fáceis de oportunistas e malfeitores.

No princípio deste ano, o SIC deteve outros quatro cidadãos que comercializavam testes falsos, no mercado dos Kwanzas, no Cazenga.