Iniciou construção do CINFOTEC no Huambo

  • Centro Integrado de Formacão Tecnológica Cinfotec
Huambo -  A província do Huambo contará com um Centro Integrado de Formação Técnico-Profissional (CINFOTEC), com capacidade para formar dois mil 120 jovens, por ciclo formativo.

A infra-estrutura começou a ser construída esta quarta-feira, com a colocação da primeira pedra, que simbolizou o início da empreitada, em cerimónia presidida pela ministra da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, Teresa Dias.

Os dois primeiros centros do genero estão construídos na província de Luanda.

A construção da infra-estrutura, orçada em 28 milhões de dólares (USD), resulta de uma doação do Governo chinês, depois de um acordo assinado em Abril de 2019, no âmbito das boas relações bilaterais.

Este orçamento, conforme apurou à ANGOP, incluiu ainda a formação dos futuros professores da instituição, a ser construída em dois anos numa área de seis mil 531 metros quadrados, de um total de 20 mil 576 metros quadrados de espaço disponível.

O empreendimento contará com cinco edifícios administrativos e de formação técnico-profissional, assim como também uma biblioteca, anfiteatro, fábrica de treinamento e outros compartimentos.

O complexo contará ainda seis salas de aulas, 28 laboratórios e seis oficinas, onde serão ministradas disciplinas teóricas e práticas dos cursos profissionais de mecânica e produção, tecnologias de informação, meteorológica, electro-medicina, electricidade e mecatrónica.

A província do Huambo conta, neste momento, com os centros do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), o do Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE), o de Formação Profissional de Construção Civil e Indústria de Material de Construção (CEFOPROF), entre outras instituições públicas e privadas.

No cumprimento de uma agenda de trabalhos, a ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Dias, procedeu ainda ao lançamento da primeira pedra para construção do Centro Cidadela Jovem do Sucesso e a abertura oficial do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE).

Para quinta-feira, último dia da visita, o programa inscreve a constatação do grau de funcionamento dos serviços tutelados por este departamento ministerial.

A infra-estrutura começou a ser construída esta quarta-feira, com a colocação da primeira pedra, que simbolizou o início da empreitada, em cerimónia presidida pela ministra da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, Teresa Dias.

Os dois primeiros centros do genero estão construídos na província de Luanda.

A construção da infra-estrutura, orçada em 28 milhões de dólares (USD), resulta de uma doação do Governo chinês, depois de um acordo assinado em Abril de 2019, no âmbito das boas relações bilaterais.

Este orçamento, conforme apurou à ANGOP, incluiu ainda a formação dos futuros professores da instituição, a ser construída em dois anos numa área de seis mil 531 metros quadrados, de um total de 20 mil 576 metros quadrados de espaço disponível.

O empreendimento contará com cinco edifícios administrativos e de formação técnico-profissional, assim como também uma biblioteca, anfiteatro, fábrica de treinamento e outros compartimentos.

O complexo contará ainda seis salas de aulas, 28 laboratórios e seis oficinas, onde serão ministradas disciplinas teóricas e práticas dos cursos profissionais de mecânica e produção, tecnologias de informação, meteorológica, electro-medicina, electricidade e mecatrónica.

A província do Huambo conta, neste momento, com os centros do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), o do Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE), o de Formação Profissional de Construção Civil e Indústria de Material de Construção (CEFOPROF), entre outras instituições públicas e privadas.

No cumprimento de uma agenda de trabalhos, a ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Dias, procedeu ainda ao lançamento da primeira pedra para construção do Centro Cidadela Jovem do Sucesso e a abertura oficial do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE).

Para quinta-feira, último dia da visita, o programa inscreve a constatação do grau de funcionamento dos serviços tutelados por este departamento ministerial.