Falta de vacina contra Covid-19 veda acesso a zonas balneares

Ndalatando - O acesso a zonas balneares, na província do Cuanza Norte, será permitido apenas aos cidadãos vacinados contra a Covid-19, para evitar a propagação da pandemia, informou hoje (sexta-feira), à Angop, o porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB), Hélder Milagre.

A Comissão Interministerial de resposta à Covid-19 permitiu , desde o dia 15 do corrente mês, o uso das praias para natação e outras actividades de lazer.

Informou que actualmente o SPCB na província está a realizar o processo de sinalização das 18 zonas balneares, controladas nos rios Kwanza e Lucala,  para evitar que os cidadãos usem locais com perigosidade de afogamento.

Especialistas do SPCB, continuou,  realizarão igualmente campanhas de sensibilização dos cidadãos, para o cumprimento das normas e medidas de segurança, existentes nas praias locais.

 O responsável apontou as zonas de Quiamafulo e Terra Vermelha, situadas no rio Kwanza, município de Cambambe, bem como a praia da ponte sobre a linha férrea, no Lucala, como locais proibidos para os banhistas, em função do perigo que representam, mas os cidadãos insistem em frequentar as mesmas e muitas vezes acontecem afogamentos.

Na praia do Lucala  existe escombros da anterior estrutura métalica da ponte sobre a linha férrea, submersos. Nesta  área, é frequente a morte de banhistas por embate nestes escombros ou afogamento.  

Explicou que os afogamentos na região são frequentes em virtude da negligência dos cidadãos em fazerem-se aos rios, indicando que desde Janeiro deste ano o SPCB na província registou cerca de 20 afogamentos.

A Comissão Interministerial de resposta à Covid-19 permitiu , desde o dia 15 do corrente mês, o uso das praias para natação e outras actividades de lazer.

Informou que actualmente o SPCB na província está a realizar o processo de sinalização das 18 zonas balneares, controladas nos rios Kwanza e Lucala,  para evitar que os cidadãos usem locais com perigosidade de afogamento.

Especialistas do SPCB, continuou,  realizarão igualmente campanhas de sensibilização dos cidadãos, para o cumprimento das normas e medidas de segurança, existentes nas praias locais.

 O responsável apontou as zonas de Quiamafulo e Terra Vermelha, situadas no rio Kwanza, município de Cambambe, bem como a praia da ponte sobre a linha férrea, no Lucala, como locais proibidos para os banhistas, em função do perigo que representam, mas os cidadãos insistem em frequentar as mesmas e muitas vezes acontecem afogamentos.

Na praia do Lucala  existe escombros da anterior estrutura métalica da ponte sobre a linha férrea, submersos. Nesta  área, é frequente a morte de banhistas por embate nestes escombros ou afogamento.  

Explicou que os afogamentos na região são frequentes em virtude da negligência dos cidadãos em fazerem-se aos rios, indicando que desde Janeiro deste ano o SPCB na província registou cerca de 20 afogamentos.