Vice-governador do Uíge quer maior envolvimento na protecção do ambiente

  • Fauna e flora do Parque Nacional do Bicuar
Uíge- O vice-governador do Uíge para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, António Mutunda, apelou, nesta sexta-feira, a igreja e demais organizações sociais a se envolverem mais no processo de consciencialização da população sobre a protecção do meio ambiente.

O responsável, que falava no acto de encerramento das jornadas alusivas ao Dia Mundial do Ambiente, celebrado no passado dia 5 de Junho, afirmou ser importante a participação activa de todos no processo de protecção da fauna e flora.

António Mutunda acrescentou que a intenção é melhorar o meio ambiente e proporcionar o bem-estar social à população local. Em função disso, pediu ao Gabinete do Ambiente para estabelecer parceria  com organizações não-governamentais para ajudarem no processo de sensibilização da população sobre os cuidados a se ter em conta com o meio ambiente.

Para António Mutunda, as melhores soluções para a conservação da natureza passam pela consciencialização da população através da educação ambiental, medida que leva às pessoas a reflectirem sobre os problemas causados pelo abate de árvores e a caça anárquica.

Já o director provincial do Gabinete Provincial de Gestão de Resíduos e Serviços Comunitários no Uíge, José Teca, avançou que a instituição  continua a envidar esforços para a realização de acções de sensibilização, entre as quais palestras sobre saúde pública e contaminação hídrica, consequências do desflorestamento.

 

O responsável, que falava no acto de encerramento das jornadas alusivas ao Dia Mundial do Ambiente, celebrado no passado dia 5 de Junho, afirmou ser importante a participação activa de todos no processo de protecção da fauna e flora.

António Mutunda acrescentou que a intenção é melhorar o meio ambiente e proporcionar o bem-estar social à população local. Em função disso, pediu ao Gabinete do Ambiente para estabelecer parceria  com organizações não-governamentais para ajudarem no processo de sensibilização da população sobre os cuidados a se ter em conta com o meio ambiente.

Para António Mutunda, as melhores soluções para a conservação da natureza passam pela consciencialização da população através da educação ambiental, medida que leva às pessoas a reflectirem sobre os problemas causados pelo abate de árvores e a caça anárquica.

Já o director provincial do Gabinete Provincial de Gestão de Resíduos e Serviços Comunitários no Uíge, José Teca, avançou que a instituição  continua a envidar esforços para a realização de acções de sensibilização, entre as quais palestras sobre saúde pública e contaminação hídrica, consequências do desflorestamento.