Vila comunal da Calenga com energia eléctrica da rede pública

Caála - A população da vila comunal da Calenga, município da Caála (Huambo), beneficia já de energia eléctrica da rede pública, com o funcionamento, em regime experimental, do projecto de electrificação da localidade, constatou a Angop, esta quarta-feira.

O projecto de electrificação da comuna da Calenga, a 33 quilómetros da cidade do Huambo, em curso desde Fevereiro, contempla a montagem de 40 torres de média tensão, 12 Postos de Transformação (PT) e 43 postes de baixa tensão.

Nesta altura, apenas um PT está em funcionamento, dos quatro montados com um capacidade de 250 KVA cada, com o objectivo de fornecer, de forma regular, energia eléctrica tanto na rede domiciliar como na pública, para melhorar as condições de vida dos 52 mil habitantes da circunscrição

Ao falar à Angop, o chefe de secção de Organização, Serviços Comunitário e Fiscalização nesta comuna, Daniel Saiangue, disse que os trabalhos de electrificação prosseguem com normalidade, numa altura em que já decorrem primeiros ensaios, com mais de 50 beneficiários.

Disse estar em curso o processo de ligações domiciliares, tanto na vila comunal como nos 28 bairros periféricos.

A comuna da Calenga estava privada de energia eléctrica desde 2014, depois da avaria técnica de dois grupos geradores de 135 e 250 KVA, respectivamente, que assistiam 207 famílias.

A comuna da Calenga torna-se assim na primeira das 37 comunas da província do Huambo a ter energia eléctrica do sistema de interligação à barragem de Laúca, província de Malange, a partir da central do Belém, periferia da cidade do Huambo.

 

 

 

 

 

O projecto de electrificação da comuna da Calenga, a 33 quilómetros da cidade do Huambo, em curso desde Fevereiro, contempla a montagem de 40 torres de média tensão, 12 Postos de Transformação (PT) e 43 postes de baixa tensão.

Nesta altura, apenas um PT está em funcionamento, dos quatro montados com um capacidade de 250 KVA cada, com o objectivo de fornecer, de forma regular, energia eléctrica tanto na rede domiciliar como na pública, para melhorar as condições de vida dos 52 mil habitantes da circunscrição

Ao falar à Angop, o chefe de secção de Organização, Serviços Comunitário e Fiscalização nesta comuna, Daniel Saiangue, disse que os trabalhos de electrificação prosseguem com normalidade, numa altura em que já decorrem primeiros ensaios, com mais de 50 beneficiários.

Disse estar em curso o processo de ligações domiciliares, tanto na vila comunal como nos 28 bairros periféricos.

A comuna da Calenga estava privada de energia eléctrica desde 2014, depois da avaria técnica de dois grupos geradores de 135 e 250 KVA, respectivamente, que assistiam 207 famílias.

A comuna da Calenga torna-se assim na primeira das 37 comunas da província do Huambo a ter energia eléctrica do sistema de interligação à barragem de Laúca, província de Malange, a partir da central do Belém, periferia da cidade do Huambo.