Factores culturais dificultam emancipação da mulher

Mbanza Kongo - Factores culturais e sociais constituem alguns dos entraves para a participação activa da mulher na vida socioeconómica do município de Mbanza Kongo, província do Zaire.

Essa afirmação foi feita pela coordenadora da Associação da Mulher Professora da província do Zaire, Maria André, nesta sexta-feira, na cidade de Mbanza Kongo, quando dissertava numa palestra com o tema "A Fraca Participação da Mulher no Processo de Desenvolvimento de Mbanza Kongo".

Segundo a também professora de Educação Moral e Cívica, alguns aspectos da cultura local, como não priorizar os estudos das raparigas e remeter a mulher apenas para trabalhos domésticos dificultam a afirmação profissional, técnica e académica de muitas mulheres.

Recordou que a educação ancestral da região estabelecia divisão de tarefas, na qual o homem era o líder, enquanto a mulher fica apenas confinada ao trabalho doméstico, como cuidar do lar, dos filhos e da casa, assim como ir à lavra.

Disse que esses hábitos ainda persistem nos dias actuais, principalmente nas zonas rurais, onde os rapazes frequentam a escola e a meninas vão fazer o trabalho do campo, sendo mesmo que algumas meninas são obrigadas a contrair matrimónio precocemente.

Maria André, que reprovou esse tipo de costume, disse que a Associação da Mulher Professora da província do Zaire tem realizado realizando palestras e acções de educação e sensibilização nas famílias e comunidades, no sentido de inverter o quadro.

Apelou às autoridades da província do Zaire e outras instituições que actuam na circunscrição a intensificarem as suas acções para permitir maior inserção da mulher na vida socioeconómica, política e cultural da região.

No seu entender, a mudança de mentalidade das mulheres pode ser feita, também, a partir de exemplos de sucesso de personalidades femininas,

O evento foi promovido pela Organização Não Governamental (ONG) Aliança para Promoção do Desenvolvimento da Comuna de Hoji-Ya-Henda, que coordena a rede das organizações da sociedade civil de luta contra a pobreza na região norte de Angola.

Participaram do encontro, realizado da Biblioteca Municipal de Mbanza Kongo, cerca de 50 estudantes e líderes juvenis de organizações da sociedade civil.