Abraço Solidário chega ao Centro de Acolhimento Giorgio Zulianello

Mbanza Kongo – Bens alimentar e de higiene, roupa e calçados usados foram entregues, esta quarta-feira, ao centro de acolhimento de crianças com necessidades especiais, em Mbanza Kongo, província do Zaire.

A campanha “Abraço Solidário Somos Angola” coordenada pelo Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social visa apoiar as famílias afectadas pela estiagem, seca, inundações e praga de gafanhoto e outros em situação de vulnerabilidade.

Em declarações à imprensa, o coordenador da campanha na região, Pedro Diabanza Eduardo, explicou que a coordenação central da campanha anuiu a entrega destes bens recolhidos nos últimos três meses ao aludido centro de crianças.

O também jornalista da Rádio Nacional de Angola em Mbanza Kongo assegurou a continuidade da campanha na província e apelou às pessoas de boa fé a continuarem a entregar os donativos na estação radiofónica.

A vice-directora do centro, irmã Antónia Ferreira, congratulou-se com o gesto.

Actualmente, o centro Frei Giorgio Zulianello acolhe 78 crianças com idades compreendidas de um aos 18 anos de idade, sendo 25 do sexo feminino. Onze dos menores são oriundos da República Democrática do Congo (RDC).

Os petizes deste centro tutelado pela igreja católica na região foram abandonados pelos familiares, ao passo que os menores da RDC escaparam de alegado tráfico humano.

A campanha “Abraço Solidário Somos Angola” coordenada pelo Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social visa apoiar as famílias afectadas pela estiagem, seca, inundações e praga de gafanhoto e outros em situação de vulnerabilidade.

Em declarações à imprensa, o coordenador da campanha na região, Pedro Diabanza Eduardo, explicou que a coordenação central da campanha anuiu a entrega destes bens recolhidos nos últimos três meses ao aludido centro de crianças.

O também jornalista da Rádio Nacional de Angola em Mbanza Kongo assegurou a continuidade da campanha na província e apelou às pessoas de boa fé a continuarem a entregar os donativos na estação radiofónica.

A vice-directora do centro, irmã Antónia Ferreira, congratulou-se com o gesto.

Actualmente, o centro Frei Giorgio Zulianello acolhe 78 crianças com idades compreendidas de um aos 18 anos de idade, sendo 25 do sexo feminino. Onze dos menores são oriundos da República Democrática do Congo (RDC).

Os petizes deste centro tutelado pela igreja católica na região foram abandonados pelos familiares, ao passo que os menores da RDC escaparam de alegado tráfico humano.