Angola e Finlândia estreitam relações nas Telecomunicações

Luanda – A República de Angola e da Finlândia estreitaram as suas relações bilaterais ao assinar hoje, sexta-feira, em Luanda, um acordo de cooperação nos domínios das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Meteorologia.

Segundo uma nota, enviada à Angop, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social de Angola, Manuel Homem, disse, na ocasião, que o acordo vai facilitar a formação e o desenvolvimento tecnológico das partes.

O memorando, acrescentou, irá promover o aumento de investimento, empreendedorismo e crescimento de ambos mercados nos sectores das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Meteorologia.

Referiu que, com esta parceria, os dois países passarão a incrementar o intercâmbio de conhecimentos e das melhores práticas para desenvolver e implementar soluções em redes de telecomunicações, modernização dos serviços meteorológicos e sismológicos, segurança cibernética e protecção de dados.

O memorando de entendimento tem a duração de cinco anos e poderá ser renovado pelo mesmo período de tempo.

O sector chave da economia finlandesa é a indústria, principalmente da exploração de madeira, metalurgia, engenharia, telecomunicações e produtos electrónicos.

Segundo uma nota, enviada à Angop, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social de Angola, Manuel Homem, disse, na ocasião, que o acordo vai facilitar a formação e o desenvolvimento tecnológico das partes.

O memorando, acrescentou, irá promover o aumento de investimento, empreendedorismo e crescimento de ambos mercados nos sectores das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Meteorologia.

Referiu que, com esta parceria, os dois países passarão a incrementar o intercâmbio de conhecimentos e das melhores práticas para desenvolver e implementar soluções em redes de telecomunicações, modernização dos serviços meteorológicos e sismológicos, segurança cibernética e protecção de dados.

O memorando de entendimento tem a duração de cinco anos e poderá ser renovado pelo mesmo período de tempo.

O sector chave da economia finlandesa é a indústria, principalmente da exploração de madeira, metalurgia, engenharia, telecomunicações e produtos electrónicos.