Governo aposta na modernização dos correios de Angola

  • Edifício dos Correios de Angola
Luanda – O Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social reafirmou, nesta segunda-feira, que o Executivo continuará a encetar acções para a melhoria e modernização das estruturas dos serviços dos correios aliadas aos novos desafios da era da digitalização.

Em mensagem a propósito do Dia dos Correios de Angola, o Departamento Ministerial avança que os desafios a superar são diversos, nomeadamente aqueles causados pela crise pandémica da Covid-19.

No entanto, reconhece que tais desafios abrem a perspectiva da inovação tecnológica e oportunidades para o crescimento da sua actividade, apesar da crise que o mundo vive que acaba por retrair a demanda de serviços postais.

Na mensagem aponta ainda a trajectória percorrida como um exemplo vivo de empenho e dedução especial dos seus mais valiosos recursos, os seus trabalhadores , que têm sabido auto superar-se ao longo dos tempos, adaptando-se cada vez mais à modernidade e ao competitivo mundo de serviços postais.

Os Correios de Angola, por fornecerem um serviço universal, fazem parte de uma cooperativa de 190 correios estatais incumbentes para que se possa enviar e recepcionar as encomendas postais.

O Dia Nacional dos Correios e Telégrafos de Angola é uma data que nasceu em 1798, com o estabelecimento da primeira organização postal em Luanda e Benguela.

Nesta altura, a empresa conta com 222 anos de existência.

Angola foi a primeira colónia portuguesa a emitir selos postais, com uma série de seis que entraram em circulação no dia 1 de Julho de 1870.

Na nova era, o primeiro selo do país serviu para assinalar o ano da Independência Nacional, com uma estampilha postal que entrou em circulação no dia 11 de Novembro de 1975.

Em mensagem a propósito do Dia dos Correios de Angola, o Departamento Ministerial avança que os desafios a superar são diversos, nomeadamente aqueles causados pela crise pandémica da Covid-19.

No entanto, reconhece que tais desafios abrem a perspectiva da inovação tecnológica e oportunidades para o crescimento da sua actividade, apesar da crise que o mundo vive que acaba por retrair a demanda de serviços postais.

Na mensagem aponta ainda a trajectória percorrida como um exemplo vivo de empenho e dedução especial dos seus mais valiosos recursos, os seus trabalhadores , que têm sabido auto superar-se ao longo dos tempos, adaptando-se cada vez mais à modernidade e ao competitivo mundo de serviços postais.

Os Correios de Angola, por fornecerem um serviço universal, fazem parte de uma cooperativa de 190 correios estatais incumbentes para que se possa enviar e recepcionar as encomendas postais.

O Dia Nacional dos Correios e Telégrafos de Angola é uma data que nasceu em 1798, com o estabelecimento da primeira organização postal em Luanda e Benguela.

Nesta altura, a empresa conta com 222 anos de existência.

Angola foi a primeira colónia portuguesa a emitir selos postais, com uma série de seis que entraram em circulação no dia 1 de Julho de 1870.

Na nova era, o primeiro selo do país serviu para assinalar o ano da Independência Nacional, com uma estampilha postal que entrou em circulação no dia 11 de Novembro de 1975.