Emissora provincial abrange municípios e províncias vizinhas

  • Logotipo da "Rádio Nacional de Angola"
Ndalatando - Quinze emissores asseguram a expansão do sinal da emissora província da Rádio Nacional de Angola (RNA), nos dez municípios do Cuanza Norte e províncias circunvizinhas, com investimentos em equipamentos tecnológicos.

Em entrevista à Angop, por ocasião do 5 de Outubro ( dia da Rádio Nacional de Angola),  Abílio Correia disse que dos quinze emissores de rádio existentes na província, dois funcionam através de sinal de estúdio e 13 com recurso ao satélite que asseguram a expansão das emissões do Canal-A  da RNA, da Rádio-5 e Rádio Ngola Yeto.

Dos emissores disponíveis, com potência a partir de 250 watts e com capacidade de cobertura de 30 a 100 quilómetros, cinco estão no Cazengo (município sede) e os demais, no Golungo-Alto, Ambaca, Cambambe e Banga e que permitem a cobertura integral da província.

Abílio Correia esclareceu que o investimento tecnológico tem estado a permitir que a emissão da Rádio Cuanza Norte seja ouvida em municípios das províncias vizinhas de Luanda, Cuanza Sul, Bengo, Malanje e Uíge.

Em relação ao funcionamento da rádio, o responsável disse que o órgão conta com uma emissora provincial e dois centros de produção, nos municípios de Cambambe e Ambaca, enquanto que no Ngonguembo, Banga e Golungo-Alto tem estúdios auto-operados que permitem promover emissões locais.

A emissora provincial do Cuanza Norte tem cinco estúdios,  dois para emissão, igual número para sonorização  e  um para debates.

No entanto Abílio Correia defendeu a promoção de maior investimento no sector da rádio, por via da inclusão de equipamentos tecnológicos adequados ao actual contexto digital, modernização das redacções e formação contínua dos quadros.

Considerou positiva a interacção dos ouvintes com a emissora provincial do Cuanza Norte que tem a aposta virada à promoção de programas infantis, de  informação, entretenimento e desporto. 

O responsável disse ainda que, a par do português, a grelha de programas de informação da rádio local é emitida também nas línguas nacionais Kimbundu, Umbundu, Kicongo e  Ungu.

Em entrevista à Angop, por ocasião do 5 de Outubro ( dia da Rádio Nacional de Angola),  Abílio Correia disse que dos quinze emissores de rádio existentes na província, dois funcionam através de sinal de estúdio e 13 com recurso ao satélite que asseguram a expansão das emissões do Canal-A  da RNA, da Rádio-5 e Rádio Ngola Yeto.

Dos emissores disponíveis, com potência a partir de 250 watts e com capacidade de cobertura de 30 a 100 quilómetros, cinco estão no Cazengo (município sede) e os demais, no Golungo-Alto, Ambaca, Cambambe e Banga e que permitem a cobertura integral da província.

Abílio Correia esclareceu que o investimento tecnológico tem estado a permitir que a emissão da Rádio Cuanza Norte seja ouvida em municípios das províncias vizinhas de Luanda, Cuanza Sul, Bengo, Malanje e Uíge.

Em relação ao funcionamento da rádio, o responsável disse que o órgão conta com uma emissora provincial e dois centros de produção, nos municípios de Cambambe e Ambaca, enquanto que no Ngonguembo, Banga e Golungo-Alto tem estúdios auto-operados que permitem promover emissões locais.

A emissora provincial do Cuanza Norte tem cinco estúdios,  dois para emissão, igual número para sonorização  e  um para debates.

No entanto Abílio Correia defendeu a promoção de maior investimento no sector da rádio, por via da inclusão de equipamentos tecnológicos adequados ao actual contexto digital, modernização das redacções e formação contínua dos quadros.

Considerou positiva a interacção dos ouvintes com a emissora provincial do Cuanza Norte que tem a aposta virada à promoção de programas infantis, de  informação, entretenimento e desporto. 

O responsável disse ainda que, a par do português, a grelha de programas de informação da rádio local é emitida também nas línguas nacionais Kimbundu, Umbundu, Kicongo e  Ungu.