Circulação rodoviária vai conhecer melhoria na EN 105

  • Obras na Estrada Nacional 105 (Arquivo)
Benguela – Com a entrega formal da nova ponte sobre o rio Calualua, no município do Caimbambo, província de Benguela, às autoridades administrativas locais, nesta sexta-feira, a circulação rodoviária na Estrada Nacional 105 vai conhecer melhoria, apurou a Angop.

Segundo o fiscal da obra, Mateus Morais, a ponte custou aos cofres do estado mais de três mil milhões de kwanzas e aguarda apenas pela sua inauguração oficial, devendo facilitar a transportação de pessoas e bens entre o sul e o centro do país.

Com seis metros de comprimento e 12 de largura, a infra-estrutura, construída em betão, substitui a anterior, metálica, que foi um enorme “calcanhar de aquiles” para os utentes, devido aos constantes desabamentos de que foi alvo, alguns dos quais motivados por acidentes de viação ou por excesso de chuvas na região.

Segundo Mateus Morais, a obra deveria ser concluída há dois meses, porém, por diversas razões, acabou por demorar mais algum tempo, sendo entregue apenas hoje.

“Estamos satisfeitos, porque é uma mais valia para as populações que precisam circular de um lado para o outro”, disse.

Centenas de viaturas trafegam diariamente no referido troço, nos dois sentidos, transportando pessoas e mercadorias entre as províncias da Huíla e de Benguela.

Segundo o fiscal da obra, Mateus Morais, a ponte custou aos cofres do estado mais de três mil milhões de kwanzas e aguarda apenas pela sua inauguração oficial, devendo facilitar a transportação de pessoas e bens entre o sul e o centro do país.

Com seis metros de comprimento e 12 de largura, a infra-estrutura, construída em betão, substitui a anterior, metálica, que foi um enorme “calcanhar de aquiles” para os utentes, devido aos constantes desabamentos de que foi alvo, alguns dos quais motivados por acidentes de viação ou por excesso de chuvas na região.

Segundo Mateus Morais, a obra deveria ser concluída há dois meses, porém, por diversas razões, acabou por demorar mais algum tempo, sendo entregue apenas hoje.

“Estamos satisfeitos, porque é uma mais valia para as populações que precisam circular de um lado para o outro”, disse.

Centenas de viaturas trafegam diariamente no referido troço, nos dois sentidos, transportando pessoas e mercadorias entre as províncias da Huíla e de Benguela.