Cunene com nova sinalização de trânsito

  • Um ângulo da cidade de Ondjiva, província do Cunene
Cunene - A sinalização do trânsito na cidade de Ondjiva, capital da província do Cunene, será, brevemente, reposicionada, visando melhorar a organização do sistema e fluidez do tráfego.

O projecto foi apresentado hoje, quinta-feira, na reunião do Conselho Provincial de Viação e Ordenamento do Trânsito.

O mesmo visa padronizar a sinalização do trânsito de Ondjiva de acordo com a legislação angolana e com as normas existentes na SADC, bem como garantir maior segurança aos utentes das vias públicas.

O projecto de aplicação, reposicionamento de sinais de trânsito e de placas toponímicas da cidade de Ondjiva visa a organização da sinalização no casco urbano, especificamente nos bairros Bangula, Pioneiro Zeca e a avenida 11 de Novembro, compreendendo 20 ruas estruturadas numa extensão de 18.318 metros.

A alteração vai dar sentido único às ruas Angelina Carina Tavares, comandante Cowboy e Miguel Ângelo Capunda, de modo a desafogar, reforçar o controlo, a segurança e a fluidez do trânsito.

Prevê também a restrição de circulação de trânsito pesado de mercadoria em determinado período da avenida 11 de Novembro, neste caso usando-se como alternativa a nova circular, mediante a sinalização imposta no local.

Inscreve ainda a implementação de semáforos em alguns pontos das artérias da cidade, proibição da condução e circulação de animais no casco urbano.

A alteração dos nomes das principais rotundas da cidade, sendo que a do stop 4 passará a chamar-se rei Mandume, a do Banco Sol para Dr. António Agostinho Neto, a do aeroporto para 11 de Novembro e a do Bai denominar-se-á rotunda Dr. António Didalelwa.

Durante a reunião a governadora provincial do Cunene, Gerdina Didalelwa, apelou ao conselho que analise com profundidade os factores que levam ao aumento de casos de acidentes na região.

Defendeu que é preciso tomar medidas concretas, no sentido de se reduzir ao mínimo os acidentes, e assim poupar-se as vidas e os bens públicos que são visados nestas ocorrências.

No primeiro semestre deste ano, foram registados na província do Cunene 192  acidentes de viação, mais 99 em comparação ao idêntico período anterior, que provocaram 21 mortos (+7)  e 227 feridos (+111).

 

 

 

O projecto foi apresentado hoje, quinta-feira, na reunião do Conselho Provincial de Viação e Ordenamento do Trânsito.

O mesmo visa padronizar a sinalização do trânsito de Ondjiva de acordo com a legislação angolana e com as normas existentes na SADC, bem como garantir maior segurança aos utentes das vias públicas.

O projecto de aplicação, reposicionamento de sinais de trânsito e de placas toponímicas da cidade de Ondjiva visa a organização da sinalização no casco urbano, especificamente nos bairros Bangula, Pioneiro Zeca e a avenida 11 de Novembro, compreendendo 20 ruas estruturadas numa extensão de 18.318 metros.

A alteração vai dar sentido único às ruas Angelina Carina Tavares, comandante Cowboy e Miguel Ângelo Capunda, de modo a desafogar, reforçar o controlo, a segurança e a fluidez do trânsito.

Prevê também a restrição de circulação de trânsito pesado de mercadoria em determinado período da avenida 11 de Novembro, neste caso usando-se como alternativa a nova circular, mediante a sinalização imposta no local.

Inscreve ainda a implementação de semáforos em alguns pontos das artérias da cidade, proibição da condução e circulação de animais no casco urbano.

A alteração dos nomes das principais rotundas da cidade, sendo que a do stop 4 passará a chamar-se rei Mandume, a do Banco Sol para Dr. António Agostinho Neto, a do aeroporto para 11 de Novembro e a do Bai denominar-se-á rotunda Dr. António Didalelwa.

Durante a reunião a governadora provincial do Cunene, Gerdina Didalelwa, apelou ao conselho que analise com profundidade os factores que levam ao aumento de casos de acidentes na região.

Defendeu que é preciso tomar medidas concretas, no sentido de se reduzir ao mínimo os acidentes, e assim poupar-se as vidas e os bens públicos que são visados nestas ocorrências.

No primeiro semestre deste ano, foram registados na província do Cunene 192  acidentes de viação, mais 99 em comparação ao idêntico período anterior, que provocaram 21 mortos (+7)  e 227 feridos (+111).