Governador recomenda organização nos transportes públicos

  • Moxico: Governador Provincial, Gonçalves Muandumba
Luena – O Governador provincial do Moxico, Gonçalves Maundumba, recomendou hoje, no Luena, maior organização no sector dos transportes públicos, com vista a responder os anseios da população.

O governante, que falava durante a cerimónia de tomada de posse do novo director do gabinete provincial dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana e da província, exigiu uma nova dinâmica na gestão dos transportes públicos para facilitar a mobilidade dos cidadãos.

Entre os factores que devem ser melhorados, o governante apontou o processo de vendas de bilhetes de passagem nos comboios do Caminho-de-Ferro de Benguela, onde muitos cidadãos pernoitam ao relento para a sua aquisição, bem como do cumprimento das medidas contra a Covid-19.

Gonçalves Muandumba recomendou, de igual modo, um trabalho com as administrações municipais para o alargamento das rotas de transportes públicos para as localidades onde há vias de acesso e o cumprimento dos preços regulamentados.

O novo director empossado, Octávio Vaz, antigo chefe de departamento do mesmo sector, prometeu engajamento para que se melhore o organismo.

Disse que actualmente a província conta com 48 autocarros, dos quais seis que desempenham os serviços intermunicipais, cinco na rota inter-provincial, enquanto os demais estão no tráfego urbano.

Quanto aos táxis privados, disse que estão catalogados 96 do tipo “azul e branco” e duas empresas que oferecem o serviço de táxi personalizado.

Relativamente aos comboios, disse que a província tem frequência semanal de três comboios por semana, no trajecto Cuito-Luau e vice-versa, transportando cerca de mil passageiros, dos 2 500 pessoas que procuram pelo serviço diariamente.

Disse, por outro lado, que vai continuar a trabalhar com o representante do Conselho de Administração do CFB, com vista a encontrarem estratégias para se melhorar o atendimento ao público.

Na mesma cerimónia, o governador provincial conferiu posse a sete administradores-comunais e adjuntos, dos municípios do Moxico, Alto Zambeze, Bundas e Léua.

 

O governante, que falava durante a cerimónia de tomada de posse do novo director do gabinete provincial dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana e da província, exigiu uma nova dinâmica na gestão dos transportes públicos para facilitar a mobilidade dos cidadãos.

Entre os factores que devem ser melhorados, o governante apontou o processo de vendas de bilhetes de passagem nos comboios do Caminho-de-Ferro de Benguela, onde muitos cidadãos pernoitam ao relento para a sua aquisição, bem como do cumprimento das medidas contra a Covid-19.

Gonçalves Muandumba recomendou, de igual modo, um trabalho com as administrações municipais para o alargamento das rotas de transportes públicos para as localidades onde há vias de acesso e o cumprimento dos preços regulamentados.

O novo director empossado, Octávio Vaz, antigo chefe de departamento do mesmo sector, prometeu engajamento para que se melhore o organismo.

Disse que actualmente a província conta com 48 autocarros, dos quais seis que desempenham os serviços intermunicipais, cinco na rota inter-provincial, enquanto os demais estão no tráfego urbano.

Quanto aos táxis privados, disse que estão catalogados 96 do tipo “azul e branco” e duas empresas que oferecem o serviço de táxi personalizado.

Relativamente aos comboios, disse que a província tem frequência semanal de três comboios por semana, no trajecto Cuito-Luau e vice-versa, transportando cerca de mil passageiros, dos 2 500 pessoas que procuram pelo serviço diariamente.

Disse, por outro lado, que vai continuar a trabalhar com o representante do Conselho de Administração do CFB, com vista a encontrarem estratégias para se melhorar o atendimento ao público.

Na mesma cerimónia, o governador provincial conferiu posse a sete administradores-comunais e adjuntos, dos municípios do Moxico, Alto Zambeze, Bundas e Léua.