Secretário de Estado quer serviços que atraiam turistas

  • Secretário de estado do Comércio, Amadeu Nunes
Sumbe – O secretário de Estado da Indústria e Comércio, Amadeu Nunes, advogou esta quarta-feira, no Porto Amboim, que, com o controlo da Covid-19, será necessário incrementar serviços que atraiam turistas e possam gerar milhões de empregos.

Para o governante, o turismo deverá ser o “braço armado” para o desenvolvimento do país e, em particular, da província do Cuanza Sul, que dispõe de condições favoráveis para o efeito.

Amadeu Nunes deixou este repto durante a tomada de posse dos órgãos directivos da Associação Provincial de Hotéis e Risortes de Angola, (AHARA).

“A constituição dessa associação traduz a esperança de que aos poucos voltaremos a conviver sem restrições da Covid-19 e com um grande número de turistas”, disse.

O secretário de Estado garantiu apoio do Ministério e encorajou os empreendedores e operadores do ramo, cujo seguimento de negócios requer persistência para garantia da sua longevidade e alcance de sucesso.

A Associação congrega 345 unidades no Cuanza Sul, considerado o terceiro maior parque hoteleiro do país, e tem como presidente Fernando Fonseca Barbosa.

O parque hoteleiro do Cuanza Sul contabiliza igualmente dois mil e 51 quartos, 2.416 camas, 3384 mesas, 13.114 cadeiras e 137 locais turísticos.

Recentemente, ao intervir na cerimónia da criação da AHARA, o governador provincial, Job Capapinha, assegurou que o governo tudo está a fazer para que até 2022, municípios como o Sumbe e Porto Amboim apresentem uma imagem melhorada e desta forma possam atrair mais turistas.

“Esforços estão ser envidados no sentido de se melhorar as condições das estradas e de algumas infra-estruturas integradas, principalmente da cidade do Sumbe, capital da província”, disse.

 

Para o governante, o turismo deverá ser o “braço armado” para o desenvolvimento do país e, em particular, da província do Cuanza Sul, que dispõe de condições favoráveis para o efeito.

Amadeu Nunes deixou este repto durante a tomada de posse dos órgãos directivos da Associação Provincial de Hotéis e Risortes de Angola, (AHARA).

“A constituição dessa associação traduz a esperança de que aos poucos voltaremos a conviver sem restrições da Covid-19 e com um grande número de turistas”, disse.

O secretário de Estado garantiu apoio do Ministério e encorajou os empreendedores e operadores do ramo, cujo seguimento de negócios requer persistência para garantia da sua longevidade e alcance de sucesso.

A Associação congrega 345 unidades no Cuanza Sul, considerado o terceiro maior parque hoteleiro do país, e tem como presidente Fernando Fonseca Barbosa.

O parque hoteleiro do Cuanza Sul contabiliza igualmente dois mil e 51 quartos, 2.416 camas, 3384 mesas, 13.114 cadeiras e 137 locais turísticos.

Recentemente, ao intervir na cerimónia da criação da AHARA, o governador provincial, Job Capapinha, assegurou que o governo tudo está a fazer para que até 2022, municípios como o Sumbe e Porto Amboim apresentem uma imagem melhorada e desta forma possam atrair mais turistas.

“Esforços estão ser envidados no sentido de se melhorar as condições das estradas e de algumas infra-estruturas integradas, principalmente da cidade do Sumbe, capital da província”, disse.